Cart

Perguntas & Respostas do Sai Uvacha

Março 2020

P Para um devoto sincero de Sathya Sai Baba, qual é a diferença se ele reconhece ou não essa manifestação sutil através do irmão Madhusudan?

R Isso não importa. Não faz diferença de qual vaso você bebe, seja um copo de prata, um copo de ouro ou um copo de vidro. O copo não é importante. Sua sede será saciada apenas se você beber a água. Se você come de um prato de ouro, de prata ou de aço, não importa - é importante que você coma a comida que é servida. Eu tenho milhares de mãos, milhares de olhos e milhares de pernas, e de uma maneira ou de outra, irei até você.

O que é importante para Mim é que você Me reconheça em todos aqueles a quem se depara - e acima de tudo, Me reconheça em seu próprio Ser. Só então sua sede será saciada e sua fome será satisfeita. Só eu e eu temos falado através das muitas vozes ao longo dos tempos. Sou eu cuja sabedoria foi escrita em todos os textos de todas as religiões dos mundos. Sou Eu quem é adorado em todas as mesquitas, templos, igrejas e outros lugares. Não importa para onde você vai; o que importa é que você perceba o que é. Não se preocupe com os copos ou os pratos; não se preocupe com os livros ou edifícios; entender o que está no cerne de tudo - que é verdadeiramente Eu. Entenda isso e você deve alcançar tudo. É isso que estou ensinando. Não me limite a um Avatar (encarnação divina) que veio e se foi, pois estou muito além - e estou tanto em você quanto em qualquer outra pessoa. Reconheça essa Divindade, essa verdade, e ela os libertará. Esse é o meu desejo.

Pádua, Itália, 17 de abril de 2016 (Programa Público)

P Há muita alegria quando estou no satsang e cantando. Essa alegria é incrível e eu choro com tanta beleza. Mas não sei como sustentá-lo. Meu problema é que não sou capaz de sempre colocar Deus em primeiro lugar. Você poderia me guiar, Swami?

R Shraddhavan labhate jnanam - aquele que tem sinceridade alcançará sabedoria. Ou seja, se você é realmente sincero em seu objetivo de seguir isso, você o fará. Você deve ser sincero - extremamente sincero - pensando: 'Eu tenho que me tornar como Swami, aconteça o que acontecer.'

Você poderá falhar, às vezes. Quando você nasceu, você não andava, corria, conversava, não fazia nada, então estava falhando mesmo assim. Você estava falando de uma maneira que ninguém conseguia entender. No entanto, pela prática, você a alcançou e a aperfeiçoou. Da mesma forma, se você é verdadeiramente sincero, não desista; mesmo se você cair, levante-se e caminhe. Um dia, você poderá fazer isso de maneira muito simples.

Satsang é muito, muito importante. Aconteça o que acontecer em sua vida, manter uma boa companhia é crucial. Boa companhia é a companhia de Deus. Você deve procurar uma boa companhia. Se você não tem pessoas ao seu redor para o satsang, você ainda tem os livros. Leia bons livros, encha sua mente com bons pensamentos, ouça boas músicas e boas conversas. Existem muitas maneiras pelas quais sempre podemos estar imersos na bondade. É com você. Como eu disse, se você for sincero, encontrará uma maneira ou outra para se manter nesse sentimento, nessa busca, para nunca se afastar disso. É totalmente com você.

Uddhared atmanatmanam natmanam avasadayet - a causa da própria emancipação é o próprio eu, assim como a causa do próprio sofrimento é também o próprio eu. Ninguém mais é a causa do sofrimento ou da felicidade. Você deve escolher ser feliz e encontrar a companhia certa. Se não for a pessoa certa, pelo menos encontre-a nos livros. Se não estiver nos livros, pelo menos em mananam, isto é, contemplação, lembrança constante ou pensamento sobre Deus. De uma forma ou de outra, você deve encontrar uma boa companhia. Tudo emana do satsanga, ou boa companhia.

satsangatve nissangatvam nissangatve nirmohatvam
nirmohatve nishchalatattvam nischalatattve jeevanmuktih

(Boa companhia leva à solidão;
a solidão leva ao completo desapego;
o desapego leva ao princípio imutável da Divindade;
que lhe concederá liberação)

Tudo começa com uma boa companhia. Como eu disse, se não as pessoas, então leia bons livros ou mananam - continue pensando no que você já ouviu.

(Referindo-se à platéia) Todos são jnanis. Existem quatro tipos de pessoas que vêm a Deus: uma é a arta, a pessoa que sofre com alguma doença; o artharti busca o desejo por algumas coisas do mundo; o jijnasu é alguém curioso; e o jnani é quem tudo sabe. Estou feliz por estar na companhia de jnanis - nada me agrada mais do que isso! Quem sabe que Deus existe, conhece a primeira verdade. A segunda coisa a saber é que Deus é antarbahishcha - tanto dentro como fora; por dentro e por fora, existe apenas Deus. Quem sabe isso é livre de todos os apegos e livre do mundo. Estou muito feliz por estar na companhia de tais pessoas, que vêm a Mim por Minha causa, e não por qualquer outra coisa.

Vinde a Mim por Minha causa.

Ottawa, Canadá, 10 de junho de 2017

P Como você se sente sendo Sai Baba? (Risos)

R O que é Sai Baba? Sai Baba é amor, Sai Baba é compaixão. Então, quando você se sente como Sai Baba, tudo o que sente é amor e compaixão por todos. É assim que você se sentirá quando se sentir como Sai Baba! Sai Baba não é um corpo; Ele está na natureza.

Londres, Reino Unido, 31 de março de 2018

P Swami, sinto grande alegria em cantar seus bhajans e seu nama (nome), mas, às vezes, quando canto para você, acho difícil realmente me conectar com você e pensar em você por todo o bhajan. Você pode nos aconselhar sobre como se conectar com você através de bhajan e namasmarana?

R Pense por um momento: quais são os momentos em que você se desconecta de Mim durante os bhajans? Somente quando você pensa sobre o próprio bhajan, você se desconecta. Tem que fluir, mas no momento em que você pensa que é o executor - que você é o cantor - a conexão é interrompida. No momento em que você pensa no que os outros estão pensando em seu bhajan, a conexão se foi. No momento em que você começa a se preocupar com a raga (melodia), a tala (ritmo), o harmônio e a tabla, a conexão se rompe. O bhajan tem que vir de você; deixe fluir livremente. Não permita que ele seja obstruído por outras coisas - o que os outros pensam do seu bhajan, se o bhajan vai bem com o grupo, se o harmônio e a tabla estão fazendo um bom trabalho. Todos esses pensamentos vão distraí-lo.

Quando você canta de seu coração, acredite em Mim, você nem perceberá que está cantando o bhajan; o bhajan acontecerá por conta própria. Concentre-se nisso. Esqueça os outros ao seu redor; sinta que não há ninguém além de mim e você, e então cante o bhajan; você vai se sentir conectado. Não quero o harmônio e tabla - ou qualquer outra coisa - se não permitir que você se conecte a Mim. Apenas sente-se no canto da sua casa, pense em Mim e cante o bhajan como ele vem do seu coração; esse bhajan terá muito mais efeito do que cantar com todas as pessoas que o distraem.

Não obstante, o seva de cantar os nomes de Deus também ajuda os outros a recitar e sentir unidade comigo. Você pode estar preocupado com o bhajan, a tabla ou o harmônio, mas as outras pessoas não estão preocupadas. Eles só estão preocupados em cantar o meu nome e se aproximar de mim, então é bom fazer isso. O motorista precisa ficar acordado para que os passageiros possam dormir. Às vezes, você precisa ajudar os outros e não há mal em fazê-lo. Quando estiver sozinho, em sua própria casa, sente-se em um canto tranquilo e cante para o conteúdo do seu coração. Então, você se conectará a Mim muito melhor.

Austrália, 30 de dezembro de 2014

P Quando as pessoas estão tristes, o que dizemos a elas para fazê-las felizes?

R "Isso também deve passar." Mesmo quando as pessoas estão felizes, você deve dizer o mesmo. "Isso também vai passar." Tudo vai passar. Felicidade e tristeza vêm e vão. Prazer é um intervalo entre duas dores. Quando a dor chega, o prazer tem que vir depois. De fato, quando as pessoas estão tristes, eu digo a elas: "Você deve estar muito feliz por sentir dor, porque significa que o prazer se seguirá". Se alguém estiver sentindo prazer, eu lhes digo: "É melhor você ter cuidado, porque a dor seguirá"! É um ciclo.

Santa Rosa, Califórnia, EUA, 21 de junho de 2017

P Swami, servir animais é considerado seva?

R Servir animais é seva. Servir abnegadamente a alguém é seva - não faz diferença. Os animais também fazem parte de toda a Criação e são tão divinos quanto você. Portanto, servir a alguém é seva. De fato, o seva animal é um ótimo serviço. As pobres criaturas nem sequer têm as faculdades que você possui - elas não podem falar ou se expressar. Quando estão com dor, nem conseguem lhe contar. Servir animais é um ótimo seva.

Os animais são muito queridos por Swami, porque são muito puros, gentis e satisfeitos com suas vidas. Eles não têm nenhuma ganância. Mesmo um leão que fez sua refeição não matará outro animal no mesmo dia; vai pensar em sua comida no dia seguinte. Os mais ferozes também são gentis, satisfeitos e contentes com suas vidas. O homem é o único animal que nunca se contenta com o que possui.

É importante que você faça seva para animais. Se você encontrar satisfação em fazê-lo, faça-o de qualquer maneira!

Kuala Lumpur, Malásia, 11 de agosto de 2017

P Querido Swami, sinto que não estou fazendo progresso suficiente no meu desenvolvimento interior. Eu sinto que é muito lento. Gostaria de saber como posso apoiar adequadamente o desenvolvimento da minha comunidade. Eu não sou perfeito, então por favor me ajude. O que posso fazer? Como posso ser completamente dependente de Deus? Como preparo meu coração para o que está chegando ao Centro de Excelência em Chihuahua?

R Você não poderia pensar em outro pensamento, se Deus não estivesse presente. Você não pode fazer seu coração bater, se Deus não estivesse presente. Você não pode nem fazer os olhos verem, se Deus não está presente. Tudo isso acontece porque Deus está dentro, então como você não pode depender de Deus? Você já está dependendo de Deus, e é por isso que você está vivo. Não imagine que você precisa depender de Deus, porque você já é. Sem Ele, você não pode fazer nada. Seu progresso espiritual e seu ritmo são sua imaginação. Se você esquecer essa imaginação, deixando-a para trás, terá um pouco de paz.

No que diz respeito ao Centro de Chihuahua, trabalhe com os jovens, orientando-os a partir das experiências de sua própria vida. Agora você sabe o que importa e o que não importa na vida, no que prestar atenção e no que ignorar. Com suas próprias experiências de vida, ajude os outros jovens a entender que não precisam queimar as mãos no fogo para saber que o fogo queima. Eles podem aprender com suas experiências e se beneficiar delas. Faça isso, pois isso será um bom serviço.

México, 15 de outubro de 2017

P (perguntado por uma criança) Por que sou assim?

R Deus fez você assim. Uma laranja é diferente de uma maçã, enquanto uma maçã é diferente de uma banana. Todos os diferentes frutos foram feitos por Deus. Alguns são um pouco amargos, outros são doces demais e outros são equilibrados - mas todos são únicos e cada um é especial. Você também é especial, além de único. Não fique triste por isso! Pense assim: 'Fui criado por Deus, então também sou especial'.

Criança Obrigado!

Paris, França, 2 de abril de 2018

P Swami, o Senhor poderia, por favor, nos dizer a diferença entre alimento e prasadam?

R Alimento é o que não foi oferecido a Deus. Prasadam é o que foi oferecido. Quando vocês pensam: “O que quer que ofereça a Deus, receberei em troca”, é prasadam. Quando usam roupas, também podem oferecer isso a Deus, então, isso também é prasadam. Portanto, tudo que é oferecido a Deus se torna prasadam, santificado. Toda a Criação consome alimentos, incluindo animais, pássaros, abelhas e o homem. Ser grato a Deus por dar-lhes tudo o que têm hoje torna-se um yajna, um sacrifício a Deus. É yajna que estão fazendo - e não apenas comendo. Quando oferecem a comida a Deus, é um yajna; torna-se espiritual, não apenas um ritual. Comer o alimento é um ritual, enquanto que comê-lo depois de oferecer a Deus é espiritual.

Zagreb, Croácia, 27 de abril de 2017. (Sessão da Manhã - Satsang da Juventude)

P (Feita por uma menina pequena) Swami, os animais podem encontrar Deus e como podemos ajudá-los a encontrá-Lo?

R Animais sempre sentem a presença de Deus, mas a diferença entre os animais e o homem é que o homem pode perceber Deus e tornar-se um com Ele. Sim, animais encontrarão Deus, eventualmente, à medida que evoluem para homens e, de homens para Deus. O nascimento humano é o mais alto de toda a Criação, com a próxima etapa que é Deus. Os animais sentem Deus como uma presença na forma de amor, na forma de abnegação, na forma de compaixão. Ao mostrar-lhes estas coisas, vocês podem ajudá-los a senti-Lo. No seu amor, no seu cuidado, em sua compaixão, sentirão o amor de Deus. Ser capaz de realizar Deus e tornar-se um com Ele, é dado apenas para o homem. É por isso que continuo dizendo que, dos 84 lakhs (8,4 milhões) de espécies, o nascimento humano é o mais sagrado. Vocês devem perceber sua grande fortuna e não desperdiçá-la. Entendem?

Menina Sim, Sim! (Risos e aplausos)

Swami Ela sempre faz perguntas? É bom, é bom. Somente aqueles que são sérios farão perguntas. É importante perguntar. Vocês devem fazer uma pergunta o tempo todo: “Quem sou eu, quem sou eu, quem sou eu?” Então terão a resposta: “Sou divino, sou divino, sou divino”.

Menina Se bem entendi, chegamos neste planeta, mas antes disso, fomos animais e mais tarde nos tronamos seres humanos.

Swami Está correto. Quem quer ir e se tornar um animal de novo? Ninguém quer se tornar um animal. No entanto, se se comportam como um animal, então são tão bons quanto um animal. Os homens devem se comportar com mais amor e compaixão condizentes com os seres humanos. Compartilhar, cuidar e servir são qualidades humanas. Lutar, tomar e ser egoísta são qualidades animais. Muito feliz. Quem lhe deu o seu sari?

Menina Não sei. Me deram em Putaparti.

Swami Vejam, todas estas pessoas estão vestindo saris e dão aos seus filhos nomes Indianos, só para agradar a Swami, enquanto que os Indianos estão desistindo de seus saris e mudam seus nomes pelo bem da moda. (Risos)

Deus não estabeleceu limites como a França, Espanha, Portugal ou Inglaterra. Somente o homem estabelece todos esses limites. Deus criou apenas um oceano, mas o homem fez distinções. Portanto, quando olho para o mundo, o vejo como um. Não posso ver as diferenças, já que não criei essas diferenças. É por isso que, para Mim, todo o mundo é um; todas as nações são uma; todas as terras são uma. Desde que o homem criou limites, ele vê diferenças, embora todos sejam um só.

França, 29 de abril de 2017

P O Senhor poderia nos dizer, Swami, o que deveríamos ter perguntado?

R Vocês devem fazer apenas uma pergunta: “Como posso me tornar como Swami?”. Esse é o objetivo final de todos os esforços de suas vidas - se tornarem semelhantes a Mim, serem perfeitos. Yogaḥ karmasu kaushalam - yoga é a perfeição em ação. O que deve ser feito para se tornar como Swami? Essa é a pergunta que devem fazer a si mesmos o tempo todo. Isso só será possível se se lembrarem da primeira coisa que Swami acaba de falar: “O que Swami faria nesta situação? Como Swami pensaria nesta situação? O que Swami diria nesta situação?” Se seguirem isto, se tornarão como Swami.

Quando tentarem agir mais como Swami, primeiro fingirão, mas, finalmente, acabarão sendo o que estão tentando ser - Swami. Finjam que Swami dentro de vocês é a pessoa que está falando, pensando e fazendo. Então tenderão a se tornar assim. Cada pensamento, palavra e ação se tornará mais como Swami. Finalmente, acabarão se tornando como Swami. É tão simples assim.

Otawa, Canadá, 10 de junho de 2017

P Swami, tenho duas perguntas. A primeira é que, recentemente, tenho sentido muito Sua presença. Sinto que estou falando com o Senhor e que o Senhor está respondendo a todas as perguntas. Às vezes, porém, a minha mente de macaco entra em cena e me pergunta: “É a sua imaginação ou é Swami realmente respondendo a você?” Então, quero que o Senhor esclareça essa dúvida agora. Quero que o Senhor confirme que é o Senhor e não a minha mente de macaco. A minha segunda pergunta é: “Para algumas perguntas não obtenho uma resposta Sua. Por que, Swami?”

R Sou sempre Eu. Ninguém pode Me imaginar. Está além da mente humana Me imaginar. É só quando quero que você Me conheça ou experimente, que dou-lhe a experiência, desde o seu desejo e sinceridade; portanto, não duvide. Tudo o que vem de Mim é sempre bom, por isso, se receber uma boa resposta que lhe faz feliz e faz todo mundo feliz, sou Eu. Não pode ser nenhuma outra pessoa. Por que não respondo, por vezes, é porque você não está pronto para seguir o que direi. Por que deveria desperdiçar as Minhas palavras? Quando você estiver plenamente, sinceramente e totalmente pronto para seguir Minha resposta, com certeza responderei.

Milpitas, Califórnia, EUA, 16 de junho de 2016. (Sessão da Manhã - Encontro da Juventude)

P Swami, os Vedas dizem que o Senhor reestabelecerá o Rama Rajya. Os próximos cem anos verão o estabelecimento de Sai Rama Rajya?

R Sim, tudo vem a seu tempo. Quando a noite cai, eventualmente tem que acabar e o dia tem que começar de novo. Este é o momento em que a noite e o dia estão se fundindo e a noite tem que dar lugar ao dia. Seja qual for o nome que você escolher para chamá-lo - Rama Rajya, Sai Rajya ou Idade de Ouro - este é o momento em que o mundo será muito mais pacífico, as pessoas terão mais tolerância e amor umas pelas outras e será definitivamente melhor do que tem sido há milhares de anos.

No entanto, Eu sempre disse e continuarei a dizer que, mesmo se tudo estiver certo, se vocês não estiverem em sintonia com a Idade de Ouro, não serão capazes de experimentá-la. O mais saboroso dos alimentos pode estar disponível, mas se vocês estiverem doentes, não conseguirão saborear a doçura. Antes de mais nada, a mudança tem que começar de dentro.

Outras coisas também mudarão com o tempo, e quando chegar a hora - quando a aurora vem e há brilho fora - você poderá viajar muito mais rápido. Se tem que dirigir um carro no escuro, pode dirigir com os faróis acesos, mas não pode ir muito rápido, porque não pode ver a estrada além de uma certa distância. Quando é dia, tudo está claro e você pode realizar a mesma viagem muito mais rápido. Nesta “Idade das Trevas”, como tem sido chamada, mesmo aqueles que têm pouco amor e compaixão em seus corações ainda estão à procura da luz - ainda estão se movendo, embora lentamente. Quando a aurora vier e trouxer o brilho do dia, todo mundo será capaz de ver a verdade claramente e realizar a viagem muito mais rapidamente. Esse momento está chegando agora e ajudará mais e mais pessoas a empreenderem a jornada. Ele as ajudará a crescerem mais aceleradamente.

Newport Beach, Califórnia, EUA, 20 de junho de 2016, sessão da noite.

P Amado Swami, o Senhor falou sobre shraddha (determinação) que é muito importante no desenvolvimento da nossa sadhana. Como podemos desenvolver essa determinação, em primeiro lugar?

R Se você sabe o valor de algo, desenvolverá a determinação para alcançá-lo. Se não sabe o seu valor, não se preocupará com isso. É como a história do menino pastor que encontrou um diamante e pensou que fosse uma pedra vistosa. Ele a amarrou no pescoço de sua cabra e se sentiu muito feliz. No entanto, quando um comerciante de diamantes viu a pedra, ofereceu um preço alto por ela. Ele sabia o valor do diamante, enquanto o menino pensou que fosse apenas mais uma pedra brilhante.

Se você não sabe o valor do que está tentando alcançar, não terá a sinceridade para alcançá-lo. Vamos dizer que você esteja com fome e não há comida em casa. Sua esposa ou mãe não cozinharam nada naquele dia. Você simplesmente permaneceria em silêncio, sentado no canto dizendo: “Deixe-me sofrer com a fome?’ Não! Você iria para a casa do seu vizinho e pediria por comida. Ou, se tivesse algum dinheiro no seu bolso, iria a um restaurante e compraria uma refeição. Se não tivesse nada, iria até mesmo mendigar por comida, mas não morreria de fome. Depois de saber o valor do que precisa fazer, você desenvolverá sinceridade e determinação.

Ontem, Eu disse que todos querem a felicidade na vida, e por causa dela, passam por qualquer situação. No entanto, nenhuma felicidade que conseguem dura muito tempo. Eles estão confundindo prazer com felicidade. Cedo ou tarde, o prazer desaparece e ficam de novo envolvidos em outras ações em busca da felicidade. Apenas o caminho espiritual pode dar-lhes a felicidade permanente. Uma vez que você semear a semente e alimentá-la, a árvore crescerá e lhe dará frutos para sempre. Por que implorar por frutas aqui e acolá, quando em seu próprio quintal, você pode semear uma semente, cultivar uma árvore e alcançar os frutos eternamente?

Este esforço feito para disciplina espiritual lhe concederá a felicidade permanente. Para atingi-la, deve fazer um esforço considerável. Sabendo o valor infinito da meta, os esforços que você faz são uma ninharia.

Bali, Indonésia, 9 de agosto de 2016, Encontro Jovem do Pacífico Asiático.

P (Feita por um estudante) Swami, é necessário seguir todos os rituais prescritos, após a morte de uma pessoa?

R No momento da admissão nessa faculdade, você teve que preencher, assinar nos locais apropriados e entregar um conjunto de formulários e deixar sob custódia, na secretaria, alguns documentos. Quando se formar, terá de recolher todos os documentos, obter um certificado de isenção de débitos, assinar certos formulários e coletar cartas do Supervisor e do Diretor, só então poderá sair da faculdade.

Esses rituais são semelhantes. Quando nasce uma criança, há certos ritos para receber a ele ou a ela, nesse mundo. Da mesma forma, quando uma pessoa morre, há rituais para liberar ele ou ela, desse mundo. Nascimento e morte são como os processos de admissão e de liberação em uma faculdade. Existem certas regras e formalidades a serem seguidas.

Mudenahali, 21 de agosto de 2014

P Como amar ao próximo como a mim mesmo?

R Primeiro, você deve amar a si mesmo e, então, será capaz de também amar ao próximo. O problema é que você não se ama, porque conhece suas inúmeras qualidades negativas internas. Isso não lhe permite amar a si mesmo. Se superar as qualidades negativas e se perdoar pelo passado, então poderá amar a si mesmo.

Uma vez se amando, seu amor se expandirá e abrangerá nele, o mundo inteiro. Não apenas o seu próximo, mas também o próximo do seu vizinho, será tão facilmente amado! (Risos)

Realize coisas que o fará amar a si mesmo e não se odiar. Primeiro desenvolva este amor por si mesmo, que é o Ser Divino e, então, você poderá amar o mundo inteiro.

Londres, 24 de agosto de 2014

P Sou médico por profissão, mas passei por 17 cirurgias e estou aguardando mais três. Quero servir aos pobres. Quanto tempo terei que sofrer esse carma, nesse estado de saúde?

R Sirva, independentemente da condição de seu corpo. Somente o bom trabalho que você faz, pode curá-lo, não os médicos ou a ciência médica. Está além do seu controle. A menos que você se envolva no serviço e amor altruístas, seja qual for a sua condição, não será curado.

Isso não significa que você tenha que sair às ruas e dar comida e outras coisas às pessoas. Até mesmo falar amorosamente, é mais do que suficiente. Se falar amorosamente com seus pacientes e as pessoas ao seu redor, isso em si, é um grande serviço e lhe ajudará a ser curado. Garanto que você será curado!

Londres, 28 de agosto de 2014

P Swami, toda vez que entro na sala de aula do Centro para a Excelência Humana, vejo Sua fotografia. Quando olho para ela, sinto que Me abençoa, dizendo: “Vá em frente com a aula!” Depois de terminá-la, olho novamente para a foto, durante a oração de encerramento. Sinto o Senhor me dizendo que desempenhei bem o meu trabalho. Estou certo, Swami?

R O momento em que você entra na sala, olha para a Minha foto e experimenta uma sensação de paz e de entrega, é a prova da Minha presença. Depois de completar a tarefa, o sentimento de satisfação que experimenta é, novamente, um sinal de Minha presença. A umidade do solo é a prova da chuva. Da mesma forma, a paz e a calma que experimenta no final da aula é, certamente, a evidência de Minha presença. Você não experimentou essa alegria em tantos anos de sua carreira docente. Você a está experimentando agora, porque está ciente da presença de Swami e sabe que Ele está lhe observando. Esse, de fato, é um bom progresso e é tudo que Swami gosta.

Mudenahali, 21 de agosto de 2014

P Swami, dentro de dois dias voltarei a Prasanthi Nilayam e, obviamente, minha vinda a Kodaikanal não será mais um segredo. Haverá muitas perguntas dos meus colegas, amigos e familiares quanto ao que vivenciei aqui. Busco o Seu conselho a esse respeito, Swami.

R Diga-lhes sem medo o que você experimentou. Se houver erro, somente então há o medo. Não há erro, portanto não há margem para o medo. Compartilhe com eles o que seu coração testemunhou. Para aqueles que pedem com sinceridade, saibam que ainda há uma maneira de experimentar Swami, que é através do caminho da humildade e da abertura mental.

Aquele que é humilde possui uma mente aberta entenderá, certamente. Não há sentido em cantar Vedas para os búfalos. Eles nada entenderão! Explique para os que entendem. Para os outros, o silêncio é a melhor resposta.

19 de maio de 2014, Kodaikanal, SSS Uvacha 1 Pg. 112‐113

P Qual mantra nos ajudará a acalmar nossas mentes e nos aproximar de Deus?

R Eu nunca dei mantras e nunca o farei. Seva (serviço) e Prema (amor) são como as duas asas de um pássaro, que o ajudam a voar alto. Da mesma forma, os dois o ajudam espiritualmente, purificando e acalmando sua mente e o levando para mais perto de Deus. Você deve desenvolver ambos, o amor pelo Senhor e a mentalidade de serviço. Este é o mantra certo para a Kali Yuga.

21 de agosto de 2014, Singapore, SSS Uvacha 1, Pg. 148 - 149

P Estamos apegados à forma física do Senhor. Quando Swami voltará em sua forma física?

R Uma flecha uma vez lançada, não pode voltar. O tempo que passa não pode ser revertido. Quem deixa o corpo não pode retornar no mesmo corpo físico. Todos têm quatro corpos: o primeiro é o Corpo Físico, que todos têm. O segundo é o Corpo Sutil, que não é senão a mente. O terceiro é o Corpo Sutil Superior, que é mais sutil que a mente. E o quarto é o Corpo Onipresente, que vocês experimentarão somente quando se fundirem no Divino.

Uma vez que o corpo físico, limitado por tempo, espaço e circunstâncias, é perdido, não pode ser recuperado. Você só pode Me encontrar em seu coração, na forma mais sutil. O coração é o canal certo para sentir a presença de Swami e mesmo para vê-Lo e ouvi-Lo.
Sua mente é como um rádio. Deve ser ajustada para a estação certa para então ouvir a música certa. Suas mentes estão sintonizadas ao mundo e por isso recebem apenas coisas mundanas. Sintonizem suas mentes em Swami e poderão ouvi-Lo, vê-Lo e senti-Lo. Se a sua antena estiver perfeitamente direcionada, certamente você receberá a ambos, o áudio e o vídeo! (Risos)

O meu retorno físico não acontecerá. Fui permanentemente, para só voltar como o próximo Avatar. Devem Me encontrar somente dentro de vocês. Sintonizem suas mentes e receberão a estação correta. Se não as ajustarem corretamente, só haverá ruído e nenhuma voz. Vocês precisam sintonizar bem.

28 de agosto de 2014, Londres, SSS Uvacha 1 Pg. 256

Log In or Register