Cart

Perguntas & Respostas do Sai Uvacha

Março 2021

 

P Swami, todos nós estamos esperando pela Idade de Ouro que Você prometeu. O que podemos fazer para nos preparar para isso? Chegou a hora?

R Esta Idade de Ouro externa não é o que você deve esperar. É a transformação interior. Aquele que é dourado por dentro verá tudo como dourado. Aquele que é puro por dentro verá tudo como puro. Um ladrão sempre pensa que todos os outros são ladrões. Um santo sempre pensa que todos os outros são santos. A Idade de Ouro não está fora. Cada vez que um coração é transformado em Divino, ele se torna dourado. Quando mais e mais pessoas forem transformadas, o mundo inteiro ficará cheio de felicidade e paz. Quando jovem, seu principal dever é ser um exemplo para os outros. Ao observar sua conduta e caráter, outros jovens também se transformarão. Você não precisa fazer discursos em pódios. Fazendo o que deve fazer, você pode mudar o mundo. Consequentemente, a transformação está dentro; a Idade de Ouro está dentro. É hora agora que mais e mais de vocês devem desenvolver este sentimento Divino.

Discurso Divino e sessão de perguntas e respostas na Itália, 17 de abril de 2015.

Fevereiro 2021

 

ENCONTRO PÚBLICO NOTURNO
SALÃO SIR JAMES HAWKEY,
LONDRES 31 de Março de 2018

Muito feliz. Está na hora de concluir. Será que as crianças têm perguntas a fazer? Primeiro as crianças, porque sei que elas seguem o que Eu digo. Não estou tão certo quanto aos mais velhos. (Risos)

(O que se seguiu foi uma interação única e inédita, em que várias crianças fizeram perguntas e Swami as respondeu com grande amor e paciência.)



Pergunta 1: Como você se sente sendo Sai Baba? (Risos)

Swami: O que é Sai Baba? Sai Baba é amor, é compaixão. Então, quando você sente como Sai Baba, tudo o que sente é amor e compaixão por todos. É o que você sente! Sai Baba não é um corpo; Ele está na forma sutil. (Apontando para uma criança) Ele quer perguntar alguma coisa, aquele menino. Pergunte, levante-se.

Pergunta 2: Como eu posso desenvolver minha educação?

Swami: Veja, se você tem boa concentração, pode ser bom em educação. Concentração é a chave. O que é concentração? Sua mente e seu coração devem estar onde seu corpo estiver. Se o corpo está aqui, a mente em algum lugar no campo de futebol e o coração está em casa, você não será bem-educado. Manter o corpo, a mente e o coração em um só lugar é concentração. Quando você tem boa concentração, você tem boa educação. Em qualquer campo, seja na música, esportes ou estudos da escola, você se destacará em tudo, se tiver bom foco. Muitas crianças não têm bom foco, então o que elas fazem? Ficam sentadas na frente do livro um longo tempo, mas nada entra na cabeça. Depois de uma hora, elas não se lembram de nada; é perda de tempo. Portanto, se você tem boa concentração, terá boa educação. Como você desenvolve a concentração? Mantendo pensamentos puros. Com pensamentos puros sua concentração será melhor. Mantenha-se em boa companhia e tenha pensamentos puros e sua mente estará calma. Quando a mente está concentrada, você assimila tudo muito rápido. Você conhece Swami Vivekananda? Ele tinha muito boa concentração. Você vai ler sobre ele quando te ensinarem na aula. Ele tinha tão boa concentração que bastava olhar para um livro e instantaneamente guardava tudo na cabeça. Quando ele foi para a América, ofereceram-lhe um livro grosso. Quantas páginas? Era um livro de 500 páginas! Ele pegou emprestado, folheou as páginas e, depois de uma hora, devolveu ao proprietário do livro. A pessoa lhe perguntou: “Você quer ficar com ele mais um tempo para lê-lo? ” Vivekananda disse: “Eu já li, não preciso dele”. A pessoa perguntou: “Como pode ser? Faz apenas uma hora. Como você pode já ter lido o livro inteiro? ” Então Vivekananda disse: “Eu li o livro inteiro. Você pode me perguntar o que quiser de qualquer página”. A pessoa respondeu: “Tudo bem, diga-me o que está nesta página”. Ele imediatamente respondeu, e dizia tudo, tudo o que lhe era perguntado, porque tinha muito boa concentração. Ele tinha uma mente muito pura, e era tão bom que, na sua escola, quando os professores lhe davam questionários durante os exames, eles diziam: “Há dez perguntas, responda cinco delas”. Ele respondia todas e dizia: “Eu completei as dez, corrijam cinco delas!“ Essa era a concentração que ele tinha, porque tinha uma mente pura, uma boa mente.

Pergunta 3: Como encontramos nossa conexão interior com Deus?

Swami: Estas são as perguntas que as crianças deste país fazem. Vejam, todos estão quietos na sala. Quando todo mundo está quieto, o que Eu digo é ouvido. Se todos começam a falar à sua volta, o lugar vira um mercado. O barulho é tanto que você não ouve a Minha voz. O mesmo se aplica ao sentimento de encontrar a conexão interior. Quando há muito barulho em sua cabeça, muitos amigos, muitas coisas para fazer, muitas relações, muitas ideias não desejadas e desejos, você não consegue ouvir a voz de Deus, que vem de dentro. Sussurros de Deus não são ouvidos, porque há muitas coisas gritando em volta. O que você faz? Você tem de acalmar a sua mente. Como você aquieta a sua mente? Como você aquieta as pessoas? Você tem de dizer: “Por favor, fiquem quietos. Eu preciso ouvir o que está acontecendo”. Então todo mundo fica quieto. Você também tem de dizer à sua mente: “Mente, mantenha a calma. Fique um pouco quieta. Você fala o tempo todo. Dê- me um pouco de paz. Eu quero ouvir Deus que fala do meu coração”. Depois de um tempo, a mente começa a obedecer. Primeiro, vá a um canto tranquilo em sua casa, elimine o barulho, feche as portas, fique em silêncio, sente-se por algum tempo. Quando um pensamento vem à mente, ele lhe diz: “O que aconteceu com a minha tarefa? Diga a mente: “Agora não, vamos pensar sobre isso mais tarde. Eu quero falar com Deus”. Então, quando o pensamento surge novamente: “E sobre esse amigo?”. Vamos pensar sobre isso mais tarde. Mente, não me perturbe, eu estou falando com Deus”. Sempre diga isso à sua mente e, um dia, ela aprende a obedecer-lhe; não o incomodará mais. Assim você poderá ouvir tudo o que acontece internamente. Como você sabe quando Deus está falando com você? Quando O ouve falando, você sente imediatamente uma felicidade e uma paz que não experimenta de outra forma. Quando você se alimenta, só sabe que comeu porque seu estômago está feliz, satisfeito, não há fome. Igualmente, quando você ouve Deus falar e entende que é Ele quem fala, você sente imediatamente tanta felicidade e paz que não experimenta ao ouvir qualquer outra pessoa - simples assim! Essa será a prova de que você ouve Deus. Mas você deve praticar, porque sem a prática, isto não vem. Você deve praticar.

Pergunta 4: Quando veremos Prema Sai Baba?

Swami: Ele está interessado em Prema Sai Baba! Em qual série você está?

Criança: 5º ano.

Swami: 5º ano. Se você adicionar 5 mais outros 5, verá Prema Sai Baba. (Aplausos)

Pergunta 5: Swami, eu sempre quis fazer esta pergunta. Por que as pessoas fazem grandes sacrifícios na vida? Por exemplo, algumas andam em cinzas, outras perfuram suas peles e vão aos grandes festivais em templos hindus, quando podem simplesmente orar em casa, em sua intimidade.

Swami: Sim, estes são certos rituais e sacrifícios. Essa é uma parte da cultura ou tradição de certos templos e lugares espirituais. Você deve entender a razão fundamental deles. São simplesmente coisas para fazer quando você vai a um templo? São feitas simplesmente sem uma razão? Não! Há uma razão por trás delas. O que eles realmente estão fazendo é tentar superar o apego ao corpo. Eles querem se separar da consciência corporal. Como Jesus sobreviveu na cruz e manteve-se calmo, se a situação era tão difícil, tão dolorosa e todo mundo chorava? Ele se desligou do sentimento corporal e conectou Sua mente ao Atma, ao Espírito Divino. Da mesma forma os sacrifícios são apenas tentativas dos mortais comuns de superar o sentimento do corpo, e envolver a mente para se concentrar em Deus. Dor e sofrimento virão para todos, não só o sofrimento físico, mas o mental e o emocional também. Como você sobrevive a tudo isso neste mundo, que lhe envia continuamente sofrimento e dificuldades, um após o outro? A única maneira é se separar de deha bhavam, a consciência corporal e desenvolver Atma bhavam, a consciência do Atma. O guru de Vivekananda, Ramakrishna Paramahansa sofreu de câncer de garganta durante a última parte de sua vida. Todo mundo se sentia muito mal, ao vê-lo reduzido a um esqueleto. Todos os discípulos choravam, mas ele sorria. Ele disse: “Afinal de contas, eu não sou este corpo, eu sou Atma. ” Este pensamento o salvou de todo sofrimento e de toda dor. Essas são apenas tentativas das pessoas de superarem a sensação corporal. Agora, porém, isso se degenerou em meros rituais, sem razão ou compreensão clara. Eles sacrificam animais, pensando que os animais serão redimidos. Na verdade, os sacrifícios de animais eram destinados a um melhor entendimento: de que a natureza animal deve ser sacrificada! Se os animais devessem ser sacrificados e chegavam ao céu, você não deveria chegar ao céu antes dos animais? Foi um mal-entendido que se transformou numa forma errada de fazer as coisas.

Pergunta 6: Acho difícil me concentrar. O que devo fazer?

Swami: Primeiro você tem de manter seu corpo parado. Veja, se você se movimenta o tempo todo, não consegue se concentrar. A mente é como a água, o corpo é como um pote. Se o pote treme, a água também treme, não é? Aí você não consegue ver o reflexo na água. Mantenha seu corpo estável. Sente-se em um lugar por algum tempo. Não fique inquieto, se movimentando. Sua mente lentamente se acalmará e sua concentração vai melhorar. Está bem?

Pergunta 7: Como mostrarmos compaixão quando estamos com raiva ou chateados?

Swami: Quando seu dedo machuca seu olho, o que você faz? Você mostra compaixão pelo dedo, ou fica bravo com ele, dizendo: “Oh, dedo! Você machucou meu olho, eu devo cortá-lo!“ É assim que você pensa?

Criança: Não.

Swami: Por que? Porque você sabe que o dedo também é seu. E o olho também, certo?

Criança: Sim.

Swami: Se seu amigo, irmão ou irmã, ou alguém o machuca, consciente ou inconscientemente, o que você faz? Você deve pensar: “Ele também é meu irmão; ela também é minha irmã. Vou perdoar-lhes”. Quando você sabe que todos são um, não terá raiva. Você entenderá que cada um deve trabalhar para o bem do outro.

Pergunta 8: Como posso me tornar um bom homem?

Swami: Primeiro você tem de se tornar homem, em seguida, um bom homem. (Risos)

Pergunta 9: Swami, quando estou na escola e aprendo alguma coisa, tenho vontade de ir para casa estudar, mas quando chego em casa, a vontade desaparece. Como faço para mantê-la?

Swami: Você deve saber o propósito do que está fazendo, isso o motivará. Você sabe que, se estudar bastante, se tornará bem-educado e capaz; e o que fará com todas as suas capacidades? Você será capaz de servir melhor aos outros. Suponha que uma pessoa queira curar outras, aliviar o sofrimento físico delas. Ela pode fazer isso, tornando-se um médico. No entanto, se ela não quer estudar para ser médico, como vai ajudar? Há duas coisas necessárias para fazer bem qualquer coisa boa na vida: nobreza e habilidade. Se você tem toda a nobreza para fazer as coisas, quer fazer coisas boas, mas se você não tem habilidades, não pode fazê-las. Se você quer curar os outros e se tornar médico, mas não quer estudar para se tornar um, você não pode fazer nada. Ainda, se você tem todas as habilidades de um médico, mas não tem nobreza, você não ajudará ninguém; só vai pensar em si mesmo. Portanto, saiba o porquê de estudar. Se esse estudo o capacita a ajudar alguém, melhor - por causa disso você deve estudar. Reflita: “Se eu não trabalho duro, se eu não estudo, eu não me capacito. Serei inútil para a sociedade. Eu não serei capaz de ajudar ninguém”. Essa deve ser a motivação para que você se mantenha focado. Certo? Vocês devem incentivar perguntas. Vejam, as crianças estão apenas começando a conhecer o mundo, o que é certo, o que é errado; o que é real, o que não é real. Vocês devem incentivá-las a fazer perguntas. Muitos pais rapidamente ficam impacientes e dizem às crianças: “Oh! Muitas perguntas. Fique quieto. Você faz muitas perguntas”. Essa não é a atitude certa. Vocês devem permitir que as crianças façam perguntas e fazer tudo o que puderem para dar-lhes a resposta.

Pergunta 10: Como podemos manter uma mente saudável?

Swami: Você precisa ter companhias saudáveis. Se você vai a um lugar sujo, onde há muita sujeira e lixo, obviamente você pegará uma infecção, não é? Se você está com pessoas doentes, pode ficar doente também. O que você deve fazer é andar com pessoas boas, pessoas saudáveis, num lugar limpo, assim não pegará uma infecção. Se você está na companhia de pessoas boas, agradáveis, nobres e amáveis, sua mente será saudável. Você sempre terá uma boa mente.

Pergunta 11: Swami, como lidarmos com as falhas do passado, seguirmos em frente e domarmos a mente de macaco, que tende a viver no passado?

Swami: Como você caminha em uma estrada? Caminha olhando para frente, ou você olha para trás e caminha para frente? Se você olha para trás e anda para frente, o que acontece? Você vai cair! Você sofrerá um acidente. O mesmo se aplica à vida. Se você quer progredir, deve seguir em frente; não pode manter o olhar no passado. Se você olha para o passado, será incapaz de avançar para o futuro. Diga a si mesmo: “Que desperdício de tempo”. Aplique tudo o que você aprendeu agora, mas não resida no passado. Se quiser progredir na vida, você tem de olhar para frente e caminhar.

Como Eu disse, tudo pode ser adquirido lentamente através da prática. Estou muito feliz por encontrar as crianças e por elas fazerem esses tipos de perguntas, tais como: qual a forma de desenvolver a concentração, como ter a mentalidade correta, como se tornar bom, como sentir Sai Baba, o que é Sai Baba, etc. Eu amo ouvir essas perguntas, porque sou um professor de espiritualidade e esse é o Meu assunto! Muito, muito feliz. Muitas bênçãos para todas as crianças, todos os jovens, todos os professores e os pais envolvidos nessa atividade e todos os devotos que os apoiam. A todos, muitas, muitas bênçãos. Como Eu disse, se vocês querem continuar a ser chamados humanos, a joia mais elevada da criação de Deus, tenham compaixão e essa compaixão deve expressar-se como ajuda e assistência aos necessitados. Com esta mensagem, vamos concluir o evento. Cantem, ‘Hari bhajana bina’.

Novembro 2020

 

P Swami, como podemos completamente e verdadeiramente nos render a Você, de forma prática, no dia a dia?

R Antes de fazer qualquer coisa, pergunte-me e faça o que receber como resposta. Não deixe sua mente tomar uma decisão. Por exemplo, você está indo ao mercado. Sua esposa pode ter lhe dito para comprar vegetais. Antes de comprar os vegetais, pergunte-Me: “Devo comprar batatas ou tomates? Devo comprar um quilograma ou meio quilograma?”

Qualquer coisa que você fizer na vida, pergunte-Me. Quando você me faz uma pergunta, a primeira resposta que recebe de dentro é Minha voz. Siga isso. Não discuta ou debata. Apenas faça. Isso levará à aniquilação de sua mente e ego. Enquanto houver ego, não pode haver rendição. Ego nada mais é do que se identificar como 'fulano'. Você deve Me perguntar antes de fazer qualquer coisa e fazer apenas o que seu coração mandar - nada mais, seja o que for que os outros possam pensar ou dizer. Se você praticar isso diariamente em cada ato, você desenvolverá a rendição.

Londres, Reino Unido, 27 de agosto de 2014

P Swami, por favor, pode nos dizer como podemos aumentar este amor de que fala? Como podemos ajudar outras pessoas ao nosso redor a fazer isso também?

R O amor cresce dando e perdoando. Se você der e perdoar, seu amor viverá e continuará crescendo. Na maioria das vezes, você diz: “Eu te amo”, mas quando a outra pessoa está com problemas, você não está disposto a ajudar. Você não está pronto para dar o que tem.

Outro dia, um menino estava orando: “Meu irmão sofreu um ataque de paralisia. Por favor, cure-o, Swami. ”

Eu disse a ele: “Não vou curar o seu irmão se você orar assim, mas se você disser:‘ Estou pronto para sofrer a paralisia do meu irmão; por favor, cure-o, então eu definitivamente irei curá-lo."

Você só quer fazer elogios da boca para fora. O amor não é sobre argumentações; trata-se de ação. Dar é a primeira parte do amor, perdoar é a segunda parte. Mesmo que você ame, não deve achar necessário ser amado de volta - mas, quando o seu amor não é correspondido, ele desaparece. Mesmo que os outros não amem você, você deve ser capaz de perdoá-los e amá-los; essa é a natureza do amor verdadeiro.

Uma vez, um sábio viu um escorpião se afogando em um rio. Ele queria salvar o escorpião, então colocou a mão na água para tirar o escorpião, mas o escorpião picou o sábio. Vendo isso, seus discípulos disseram: “Por que você salvou este escorpião? Veja, isso doeu em você."

O santo respondeu: “O escorpião está seguindo seu dharma e eu estou fazendo meu dharma. Meu dharma é salvar qualquer pessoa que eu veja em perigo. O que eles fazem comigo não é importante. ” Se você desenvolver esse tipo de perdão para todos, você se tornará como um ímã. Depois que você se torna um ímã, qualquer pedaço de ferro que se aproxime de você também será magnetizado. Então, se você realmente desenvolver amor puro, qualquer pessoa em sua proximidade também será influenciada por seu amor e também começará lentamente a desenvolver amor puro. O amor não é algo que você pode distribuir; que as pessoas podem engolir ou ficar cheias - é um atributo que você precisa desenvolver em si mesmo. Então, todos que entrarem em contato com você também serão tocados.

Austrália, 1 de janeiro de 2015, (Sessão da Manhã)

P Swami, como podemos abandonar nossa identificação com o corpo e pensar em Você o tempo todo?

R Se você pensa que o corpo é seu, não há problema. Você tem que usar este corpo para chegar a Deus, então o corpo deve ser cuidado, assim como o seu carro. Portanto, o corpo deve ser respeitado e cuidado, desde que você entenda que é apenas um veículo para chegar a Deus. No entanto, se você está tão possuído pela consciência do corpo que pensa que o corpo é o seu eu real, que não há nada além do corpo, então é apego ao corpo, o que não é correto. A única maneira de se livrar desse sentimento é, antes de mais nada, pensar que o corpo é apenas um instrumento dado a você para alcançar Deus. Como você alcança Deus por meio deste corpo? Usando o corpo para servir aos outros. Sujeitar o corpo; consertar os sentidos; acabar com a mente. A menos que suas mãos estejam ocupadas em serviço, sua mente não pode ser purificada. Portanto, o corpo é um instrumento. Dê a ele apenas esse respeito; nem mais, nem menos.

Muitas pessoas pensam que o corpo é um obstáculo à sua realização e torturam seus corpos de várias maneiras. Se você usar este corpo para servir aos outros, não desenvolverá apego.

Roma, Itália, 20 de abril de 2015 - (Sessão da manhã)

P Existe livre arbítrio ou tudo é decidido por Bhagawan Baba?

R Se você vier para a sala de aula, é seu destino ser admitido na classe, ter um professor específico que venha ensiná-lo e estudar certos assuntos de uma certa maneira, conforme ensinado pelo professor que você recebe. No entanto, se você prestar atenção na aula, fazer bem o dever de casa e depois entender melhor a lição, é sua vontade. Um aluno que vem para a aula e dorme sem prestar atenção, ou aquele cuja mente está no campo de futebol e não na classe, óbviamente não progredirá e não alcançará muito. Então, para um homem que tem uma identificação estrita com o corpo, as regras são, há um certo destino que o leva a um determinado lugar; mas o que você faz com isso é o seu livre arbítrio. Você deve fazer o melhor com o que seu destino lhe oferece. Vir para Baba é o destino, mas tornar-se como Baba é livre arbítrio. Você deve se esforçar.

Enquanto existir a consciência corporal, existirá dualidade, isto é, tanto o livre arbítrio quanto o destino existem. Apenas para aquele que foi além da consciência corporal nada existe. Tudo se torna divino, pois ele mesmo é divino. Até então, você deve seguir as regras.

Dubai, 27 de agosto de 2015, (Sessão Noturna)

P Swami, algumas pessoas acreditam que quando uma pessoa morre, a alma permanece no corpo por vários dias e que o corpo não deve ser perturbado durante esse período. Qual é a verdade?

Minha segunda pergunta é, o que é melhor – cremação ou sepultamento?

R Existem três aspectos em todo ser. Um é o corpo físico, que é o que você vê; o outro é a mente, que é o corpo sukshma e o terceiro é o Atma, o Espírito.

O Atma é sempre livre – não é limitado por nada. Não tem ignorância; não se associa a nada. Só pode ser entendido dentro do corpo.

A única coisa que realmente precisa ser liberada é a mente da pessoa. A mente é a causa do renascimento e do retorno ao samsara – punarapi jananam punarapi maranam – nascer de novo e morrer novamente. A alma é pura e sempre livre.

Sua pergunta deveria ser: “Quando cessa o apego da mente ao corpo?” A mente é muito apegada ao corpo. É voltada para o exterior e por isso deseja o corpo, porque é apenas por meio dele que ela pode experimentar as alegrias do mundo.

Assim como quando uma caneta para de funcionar e vocês a sacodem na esperança de que volte a funcionar, quando o corpo não tem mais utilidade, a mente fica esperando que o cadáver reviva novamente para que ela possa fazer o que deseja – mas isso nunca acontece. Demora um pouco para a mente perceber que o corpo está realmente morto e então sair dele e procurar outro.

Esse período de tempo definitivamente existe, mas depende da evolução espiritual da pessoa. Pode ser de sete segundos, sete horas ou sete dias. Para alguns, pode levar meses, antes que a mente perceba que o corpo não existe mais e pare de voltar para procurá-lo. Para garantir que ela não fique voltando indefinidamente na procura do corpo, é melhor destruí-lo. Se o corpo físico é eliminado, sendo destruído pela cremação ou pelo sepultamento, à mente não resta escolha a não ser ir embora.

A destruição do corpo tem que acontecer; ele foi feito a partir dos cinco elementos e tem de retornar a eles – esse é o ciclo completo. Não importa como vocês retornam o corpo para os cinco elementos. Enterrado ou cremado, ambas as maneiras são eficazes. Isso depende só da sua própria tradição e realmente não tem muita importância. O importante é que a mente se desprenda, se liberte do cadáver e se esqueça de que já pertenceu a ele, caso contrário, continuará voltando.

No hinduísmo, existem muitos pujas e no cristianismo também existem muitas orações para ajudar a mente a se desprender do cadáver e seguir em frente.

O corpo é um veículo que só pode levar-lhes até certo ponto. A próxima fase da viagem precisa de outro veículo. Com um carro, vocês podem viajar na estrada, mas quando chegam a um rio, devem mudar para um barco; devem se separar do carro e entrar no barco. É assim que mudam seu corpo para que o trabalho de vocês continue.

Cingapura, 28 de dezembro de 2014.

P Swami, o Senhor poderia nos dar três ou quatro maneiras práticas de permanecermos amáveis, doces, positivos e amorosos com amigos, familiares e outras pessoas que geralmente são muito negativas? Como evitar assumir a negatividade deles e impedir que ela nos abata – e, por favor, seja específico? (Risos)

R (Referindo-se ao questionador) Uma estudante muito exigente! Ela não quer ler o capítulo inteiro; quer respostas rápidas. (Risos) Minha resposta para tudo é uma só: amor. Se olhar para as pessoas que falam mal de vocês com compaixão e amor, saberão por que estão fazendo isso: elas têm medo e são fracas. Têm medo de encarar o fato de que são menos amorosas do que vocês, então batem em vocês. Estão falando mal de vocês porque não são capazes de aceitar que vocês podem ser melhores do que elas. Por estarem com raiva, falam mal de vocês. Quando há um incêndio em sua casa, vocês despejam água. O remédio para o fogo é água e não mais fogo - mas se derramarem apenas um pouco de água, isso pode não ser o suficiente para apagar o fogo. Uma chuva torrencial pode apagar qualquer incêndio, por maior que seja.

Quando as pessoas falam mal de vocês, a quem elas estão atacando? Vocês são o corpo? Não são. Se estão ridicularizando o corpo, que não é vocês, por que vocês ficam afetados? Não sejam afetados por seus elogios ou críticas. Se lhes elogiarem, aceitem isso e o ofereçam a Deus, dizendo: “Senhor, Tu me fizeste tudo isso. É o Senhor quem o recebe”. Se lhes culpam, digam: “Não sou o autor; de alguma forma eles entenderam mal. Senhor, dê-lhes o entendimento”.

Quando Jesus Cristo foi crucificado, Ele passou por uma dor terrível. Clamou a Seu Pai no céu: “Por que estou sofrendo tanto? O que fiz de errado? Por que essa dor no final da Minha vida?” Nenhuma resposta veio. Ele continuou pensando e então a resposta veio de dentro: ‘Não sou o corpo’. Assim que percebeu que não era o corpo, toda a dor desapareceu. Se outra pessoa tem dor na perna, vocês a sentem no corpo? Não, vocês são uma pessoa diferente, diferente em seu corpo, diferente em sua mente.

Se as pessoas elogiam vocês, aceitem isso com humildade e se os culpam, novamente, aceitem com humildade. Vejam se há alguma maneira de se corrigir e melhorar. Agradeçam a seus inimigos, agradeçam aos que não desejam o seu bem e que encontram erros em vocês, porque estão lhes ajudando a se tornar melhores. Vocês devem voltar e dizer a elas: “Obrigado por me dizer”, e elas pararão de fazer isso, porque não querem que vocês se tornem um inimigo ainda mais poderoso! (Risos) Tratem-nas com compaixão; elas não sabem, mas estão agindo com medo, raiva e ciúme. Não se submetam a elas. Sejam totalmente compassivos.

Fui culpado e passei por muitos problemas e dificuldades por toda a Minha vida. Se tivesse Me atolado com esses ataques e preocupado em contrariar as pessoas, jamais teria tempo para fazer Meu trabalho. Não estou nem um pouco preocupado com o que as outras pessoas pensam. Sei que o que estou fazendo é certo. O coração conhece a verdade. Se agradam ao seu coração, estão no caminho certo; vocês não podem agradar o mundo inteiro. Sempre que alguém vier até vocês, tratem-no com amor. O amor é a única chave mestra que pode abrir qualquer coração, qualquer fechadura, qualquer tesouro. O amor é a chave!

Austrália, 1º de janeiro de 2015. (Sessão da Manhã)

P (Feita por um estudante) Swami, muitas vezes quando me sento à minha mesa para fazer meu trabalho – para fazer minha arte, para estudar matemática – de alguma forma, por causa de meus desejos e interrupções, fico distraído e protelo o trabalho. Acho que deveria fazer uma pausa, mas a pausa é prolongada por muito tempo. Qual é a melhor maneira de simplesmente me sentar e me concentrar e, continuamente, fazer meu trabalho? Como posso alcançar isso?

R Você entra em dificuldades porque está cometendo um erro – quer fazer uma pausa, mas o que faz? Vai assistir televisão ou conversar com alguém. Então lê algo que não é apropriado. Como administrar mais dessa forma? Se num lago a água é perturbada, não conseguirá ver nada. Cada pensamento é como uma pedra jogada no lago – perturba a água. Da mesma forma, todo pensamento diferente do que você deveria estar fazendo em um determinado momento é como uma pedra lançada no lago de sua mente e a perturba por inteiro. Deixe a mente registrar o que você precisa fazer. Espere um pouco, não faça uma pausa e a atrapalhe ainda mais. Sente-se e acalme a mente, depois continue seu trabalho. Se praticar isso algumas vezes, será capaz de se concentrar totalmente.

Fugir de um problema não é a solução! Confiar em Mim é. Não fuja do trabalho, pensando que mais tarde ficará mais fácil. Será mais fácil quando você aplicar Minha fórmula. Continue sentado, espere que sua mente se acalme e diga a si mesmo: ‘Não posso perder meu tempo e minha vida. Swami não gostaria disso. Devo fazer o que Swami gostaria, então prefiro sentar-me aqui e ajudar minha mente a se acalmar e continuar meus estudos’.

Não virei todas as vezes para mudar suas notas! (Risos) Você é um bom menino.

(Para os pais do menino) Ele não tem medo de matemática? Não estuda. Ele vai ler 20 outros livros, colocar seus livros de matemática de lado e sair. Então será reprovado no exame e pensará que não deveria estar vivo, que não serve para nada, que não é bom e todos os tipos de pensamentos negativos. Por que você começa com estes pensamentos tão negativos? Se você fizer a coisa certa na hora certa, não haverá espaço para pensamentos negativos.

Você deve aprender a cuidar de sua mente. Se não ensina um cachorro quando ele é jovem, ele só te morderá mais tarde. Sua mente tem que ser ensinada nessa idade, enquanto você é jovem. Mais tarde, não poderá mais ensiná-la!

Dubai, 15 de janeiro de 2015.

P Estamos tentando nos acostumar com Seu Corpo Sutil. Pode explicar como podemos ver, sentir e interagir mais com o Senhor no Corpo Sutil?

R Darei um exemplo de sua própria vida. Todos vocês têm um aparelho de televisão em casa, onde veem imagens e ouvem sons. A televisão é apenas um instrumento; as pessoas que vocês veem não vivem realmente dentro do aparelho de televisão, pois estão em outro lugar – mas vocês podem vê-las e ouvi-las em sua televisão. Como isso acontece? A televisão tem uma antena que capta o sinal e mostra as imagens. Portanto, três coisas são muito importantes e necessárias: uma, que as pessoas existam em algum lugar; duas, que vocês tenham uma boa antena e três, que tenham um aparelho de televisão. Se todos os três estiverem presentes, é possível para vocês verem os programas.

Existo em todos os lugares, mas se vocês quiserem Me ver dentro do seu coração – a ‘televisão’ - precisam ter uma antena adequada. Sua mente é a antena. Se a orientam corretamente para onde vem o sinal, ela o captará e o exibirá na televisão. No entanto, se a antena se voltar para a direção oposta, não captará o sinal. Às vezes o áudio virá, outras vezes virá o vídeo e às vezes nenhum deles virá. Da mesma forma, todos os seus pensamentos devem ser voltados para Deus, a todo momento. Quando assim estão orientados, é como se a antena estivesse corretamente alinhada. Imediatamente, vocês podem experimentar o áudio e o vídeo. Não fiquem mudando sua mente entre o mundo e Deus, o mundo e Deus. Não pensem que o que estão fazendo é seu trabalho e não o Meu trabalho, e que apenas o seva é o trabalho de Swami. Estejam vocês comendo, bebendo ou se vestindo; descansando ou trabalhando, alimentem o pensamento de que estão fazendo isso apenas para Mim, não para vocês mesmos. Se, em todo momento de suas vidas, pensarem que estão fazendo tudo para Mim, então sua antena estará orientada corretamente, o sinal será forte e Me verão no seu próprio coração, por fora, por dentro e em todos os lugares.

Muitos de vocês meditam e ouvem uma voz dentro. Às vezes é apenas um pensamento, nem sequer uma voz. Isso significa que o sinal está fraco. Se o sinal ficar forte, ouvirão a voz e verão a forma. Como torná-lo forte? Quanto mais praticarem a cada dia, mais forte ele se tornará. Consultem Minha presença dentro de vocês antes de fazer qualquer coisa e responderei – fiquem tranquilos! No entanto, em muitas ocasiões, vocês mesmos fazem as coisas sem Me pedir e o sinal fica fraco. Portanto, se querem Me experimentar, onde quer que estejam, envolvam-Me em cada pensamento, palavra e ação. Se indo para o seu escritório, perguntem-Me: “Devo pegar esta rua ou aquela para o trabalho?” Quando vestem sua roupa, perguntem: “Devo usar uma camisa azul ou uma rosa?” Dessa forma, se Me envolverem em todas as ações da sua vida, Me tornarei uma parte de vocês e vocês Me experimentarão em todos os lugares. Isso é possível.

Hoje, estou encenando esse drama apenas para dizer que ele também é possível para vocês, então não caiam na maya (ilusão) de que, no Corpo Sutil, estou apenas nesse lugar no momento. Eu estou aqui, ali e em todos os lugares; isso depende da sua antena. Um programa de televisão acontece em um local, mas pode ser visto em aparelhos do mundo todo, não é? Da mesma forma, posso estar em um lugar, mas vocês podem Me experimentar em todos os lugares, portanto, orientem todos os seus pensamentos para Mim. Não pensem que uma coisa é mundana e outra espiritual; tudo se torna espiritual. Então, o mesmo programa aparecerá em todas as suas televisões internas.

Mudenahali, 4 de fevereiro de 2015.

Outubro 2020

 

P Estamos no caminho da espiritualidade, mas estamos realmente fazendo isso, Swami? Dez anos atrás, perguntei ao Senhor em um sonho: “O que é espiritualidade? ” O Senhor me disse: “O que está seguindo é espiritualidade”. Com isso em mente, cumprir meu dever é espiritualidade? Estamos todos aqui para ouvir o Seu discurso e falar sobre o Senhor. Estamos no caminho certo? Swami, por favor, guie-nos e explique-nos: o que é a verdadeira espiritualidade?

R Você está fazendo a pergunta e também respondendo! Veio aqui; sim, isso é espiritualidade. Está seguindo Meus ensinamentos; sim, isso é espiritualidade. Desenvolver amor, compaixão e servir aos outros; sim, isso é espiritualidade. Qualquer coisa que não tenha ‘eu’ é espiritual. ‘Eu’ é mundano. Vá do ‘eu’ para o ‘nós’ para ‘Ele’. Ninguém pode alcançar ‘Ele’ logo na primeira etapa.

Digamos que haja três andares em um edifício - térreo, primeiro e segundo andar. Do térreo, se você tiver que ir para o segundo andar, terá que passar pelo primeiro. Muito poucas pessoas podem ir diretamente para o segundo andar. Se tentar fazer isso e pular, poderá cair e quebrar as pernas! ‘Eu’ é o mundo. Qualquer coisa acima de ‘eu’ - qualquer coisa que não seja egoísta - é espiritual. Contanto que siga esse princípio simples, tudo o que faz se torna espiritual. O que faz pelos outros é espiritual.

Eu disse às crianças essa manhã: “Se vocês tentarem ser felizes, nunca serão. Tentem fazer os outros felizes e serão felizes também. Outros também ficarão felizes e Deus ficará feliz também.”

Singapura, 13 de setembro de 2014.

P (Feita por uma pequena criança) Que tipo de seva é mais querido por Swami?

R Conheça a si mesmo! Alcance o Atma Vidya! Esse é o maior seva. Até mesmo um menino como você, com Atma Vidya, pode transformar o mundo inteiro. O sentimento de altruísmo é a natureza do Atma. Questione-se repetidamente: “Quem sou eu? Quem sou eu?”

Todos vocês - alcancem a natureza do Atma. Descartem a fantasia. Isto é falso! As pessoas aplaudem e elogiam sua fantasia e vocês ficam exultantes. Descartem as noções de “Eu sou o corpo” e “Sou a mente”; não são a sua verdadeira natureza. Conheçam o seu Atma Swaroopa (verdadeiro Eu interior) e sejam livres!

Mudenahali, Índia, 12 de dezembro de 2014.

P Como se comportar quando há uma pessoa que deseja continuar em uma relação familiar, enquanto a outra não quer?

R Hoje, a razão pela qual as pessoas entram na vida umas das outras não é o resultado de sua própria escolha. É um vínculo cármico. Há uma dívida cármica a ser paga por muitos, muitos nascimentos. Assim, a conexão vai muito além do presente; vem do passado. O propósito de estarem juntos é alcançar Deus. Enquanto a espiritualidade for a base do relacionamento, nunca haverá conflito. É preciso estar sempre ciente de que o único propósito da vida é perceber a própria divindade. Se estar junto ajuda você a perceber a divindade, então é bom. Se estar separado ajuda você a se tornar mais espiritual, então é melhor fazer isso. Depende totalmente de você perguntar se está crescendo espiritualmente ou não, e então decidir se deseja continuar um relacionamento.

Para aqueles que conhecem os Puranas, Prahlada nasceu de um pai, Hiranyakashipu, que não acreditava em Deus, então Prahlada deixou seu pai. Bharata deixou sua mãe, porque ela impediu seu irmão, Rama, de ser rei. Da mesma forma, Vibhishana renunciou a seu irmão, Ravana, porque não estava no caminho do darma. Portanto, você deve manter relacionamentos com outras pessoas apenas se for capaz de continuar seu progresso até Deus. Se não está te ajudando a alcançar Deus, então não há sentido em estar no relacionamento. Por fim, o único relacionamento verdadeiro é com Deus - todos os outros são apenas laços. A verdadeira liberdade é estar com Deus.

Padova, Itália, 17 de abril de 2015 (Sessão Vespertina).

P Quando começo a interagir com as pessoas, pensando: “Deus está naquela pessoa e vou servi-Lo, em Seu nome”, às vezes encontro pessoas cujas ações não são tão piedosas. Embora eu note que quando faço sadhana, minha mente fica mais estável, às vezes ainda acabo reagindo. Como abordar essa questão, sem reagir de forma negativa?

R Primeiro, a fé de que Deus existe em tudo e em todos deve estar firmemente estabelecida em sua mente. Então você poderá ver tudo como um jogo Seu. Verá tudo isso como uma fantasia. Deus criou os diferentes tipos de maquiagem, fantasias e papéis e está representando todo o drama do universo. Ele se torna o vilão; se torna o herói; se torna bom; se torna mau. Quando for capaz de entender isso melhor, será capaz de apreciar o que está acontecendo ao seu redor.

A verdade é que, se não é capaz de lidar com essas situações, a fraqueza está dentro de você, não na situação. Ser incapaz de lidar com isso é problema seu, não da pessoa que você diz não se comportar de maneira piedosa. É você que não está se comportando de maneira piedosa, não sendo capaz de lidar com a situação, porque a divindade em você ainda não está madura. O objetivo é poder olhar tudo com a mesma perspectiva. Portanto, deve trabalhar em si mesmo, não esperando que os outros mudem. Se mudar, o mundo ao seu redor também mudará. Você será capaz de ver através de todas essas situações, concluindo que há divindade nelas também. Portanto, quando não é capaz de lidar com a situação porque ainda está reagindo, deve apontar o dedo para si mesmo. É um lembrete de que deve se fortalecer.

Uma vez, um homem muito santo estava passando por uma aldeia. Todas as pessoas começaram a repreendê-lo e rir dele, dizendo: “Olhe para este homem! É um mendigo de primeira ordem. Ele não faz nenhum trabalho, mas simplesmente veste uma túnica laranja e sai pregando”. Continuavam gritando e zombando dele. No entanto, o homem apenas sorria, sorria e sorria.

Vendo isso, um jovem ficou curioso. Foi até aquele grande homem e disse: “Como é que as pessoas estão repreendendo e falando mal de você, mas você não está com raiva? Em vez disso, está sorrindo para eles e os abençoando?”

O homem santo disse: “Veja, estão me dando o que têm; estou dando-lhes o que tenho. Tenho apenas amor, tenho apenas sorrisos. Isso é o que posso dar-lhes, mesmo que não possam me devolver. É problema deles, não meu”.

É assim que um jnani não será perturbado por eventos externos. Ele continuará a manter sua natureza, que é paz, amor e compaixão, apesar de tudo o que está acontecendo ao seu redor.

Ottawa, Canadá, 10 de junho de 2017.

Julho 2020

 

P (perguntado por um aluno) Swami, como podemos nos estabelecer em constante felicidade?

R Ser sempre feliz é estabelecer-se na Consciência Integrada Constante. Se alguém te acordar no meio da noite e perguntar seu nome, qual seria sua resposta? Você se lembraria sem esforço e responderia com seu nome - não? Por que é tão fácil para você lembrar seu próprio nome? É porque você está acostumado com as pessoas que o abordam pelo seu nome, dia após dia. Você se identifica com esse nome. Da mesma forma, se você continuar dizendo: "Eu sou divino, eu sou divino", várias vezes, você acabará se estabelecendo nessa consciência. Cada respiração que você faz diz: "Soham". Isso acontece 21.600 vezes por dia. "Eu sou Aquilo", é a verdade que a respiração te repete constantemente. "Eu sou Aquilo", significa "Eu sou Deus". Se você pratica a lembrança dessa verdade todas as manhãs e noites, em breve será estabelecido em constante consciência de que não é um garoto com nome, mas é verdadeiramente Deus. Se você pensa que é pó, você é pó. Se você pensa que é Deus, você é Deus! Como você pensa, então você se torna. Se você acha que Swami está sempre com você em seu coração, você sentirá a presença de Swami constantemente. No momento em que você esquecer que é um indivíduo e lembrar que você é verdadeiramente Deus, você será estabelecido em bem-aventurança. Você deve continuar se lembrando: "Eu sou Swami." Então, mesmo que você seja acordado no meio da noite, dirá: "Eu sou Deus". 

Muddenahalli, Índia, 9 de setembro de 2014

P Swami, darshan e sadhana com você continuam, por Sua Graça, mas pureza e perfeição não são espontâneas e constantes. Por quê?

R Atualmente, todos vocês usam telefones celulares, com os quais podem conversar com seus amigos. Às vezes, você vai a algum lugar e não há rede, conexão e não pode falar. Você não pode ouvir a voz claramente. Em alguns outros lugares, a voz é clara e você pode ouvir continuamente. Da mesma forma, a empresa que você mantém define se você pode sustentar sua pureza e perfeição. Se você permanecer na companhia de pessoas boas, isso o ajudará a manter o sentimento por um longo tempo.

A água, quando mantida à sombra, permanece como está, mas quando mantida ao ar livre ao sol, evapora. Da mesma forma, a boa sensação de pureza permanece quando você está na companhia certa. Quando você escolhe más companhias, a pureza diminui. É importante que você mantenha sempre uma boa companhia. Os mosquitos não o morderão enquanto a espiral do mosquito estiver queimando. No momento em que parar de queimar, todos os mosquitos se apressam para sugar seu sangue. Todos os maus pensamentos estão esperando lá fora para estragar sua pureza. Enquanto você continuar namasmarana, nada poderá entrar. No momento em que você para, os maus pensamentos podem entrar.

Nada na vida vem sem prática. Quando você era bebê, gostava apenas de beber leite e não tocava no arroz. Quando você cresceu, não queria mais beber leite, só queria comer arroz. Os hábitos mudam com o tempo. A prática é o único caminho. Abhyasena tu kaunteya - “com a prática, pode-se conseguir qualquer coisa.” Tanto quanto possível, tente manter-se na companhia de pessoas boas; isso o ajudará a manter sua pureza por mais tempo. Eventualmente, satsangatvam se tornará nissangatvam, ou seja, você não precisará da ajuda de mais ninguém - você se tornará puro por dentro.

Muitas crianças estão aqui. Ontem, eu disse que você não pode aprender a andar de bicicleta em um dia. Você precisa do apoio de seu pai ou amigo para ajudá-lo a aprender a andar. Você cairá algumas vezes, seguirá em frente e progredirá. Um dia, quando você aprendeu bem, não precisará da ajuda de ninguém; isto é, de satsangatvam, você passará para nissangatvam. Nissangatvam leva a nirmohatvam (liberdade da ilusão), e é assim que você alcança nischalatatvam, firmeza. Portanto, tente permanecer na companhia de bons pensamentos, boas palavras e boas ações - e de pessoas que as têm - e então você será capaz de mantê-las por muito mais tempo. Finalmente, brahmavid brahmaiva bhavati - o conhecedor de Brahman realmente se torna Brahman. 

Singapura, 12 de setembro de 2014

P Como podemos servi-lo?

R As pessoas do exército passam por um período de treinamento rigoroso antes de serem enviadas para a batalha. Se eles fossem enviados para a batalha sem treinamento, não seriam capazes de defender o país. Considere que este é o período de treinamento para você prestar serviço altruísta mais tarde na vida. Aprenda o que você é ensinado. Quando chegar a hora de servir, Swami lhe dará a oportunidade. Desenvolva boas qualidades. Isto é como um berçário. Vocês todos são como mudas sendo nutridas para serem transplantadas para várias partes do país.

Muddenahalli, Índia, 9 de setembro de 2014

P Quando a alma tem desejo, mas a mente faz seus truques, o que se pode e deve fazer?

R A vida é um jogo, jogue-o! A vida é um desafio, enfrente-o! Quando duas equipes jogam futebol, cada uma delas quer colocar a bola no gol da outra. A equipe adversária tentará impedir que isso aconteça. Esse é o jogo. Se você espera que não haja oponente e que você, sozinho, jogue o jogo, isso não é jogo. Se você, sozinho, quer chutar a bola e ninguém deve ficar entre você e a trave, isso não vai acontecer. Esta é a regra de qualquer jogo - deve haver duas partes; um que tentará marcar o gol e outro que se oporá a ele.

O objetivo da sua vida é alcançar o seu destino divino e a equipe à qual você pertence é o coração, que ajuda você a ir em direção ao seu destino. A equipe adversária - composta pela mente, conhecimento e sentidos - tenta obstruí-lo. Assim como um bom jogador de futebol - que desenvolve habilidades para superar seus oponentes, praticando e aperfeiçoando constantemente suas habilidades para alcançar o outro objetivo, apesar de todos os seus oponentes - você precisa desenvolver a habilidade de usar constantemente seu coração e superar sua mente. Pode não acontecer no primeiro dia, mas a prática constante de seguir seu coração e evitar sua mente o ajudará a alcançar seu objetivo um dia. Falhar não é desonra, mas não tentar definitivamente não é honroso. Portanto, continue tentando; Deus está presente como seu treinador e Ele lhe dirá como fazê-lo. Ouça seus conselhos sábios, pratique seu jogo e alcance seu objetivo. Este é o jogo da vida - o jogo entre coração e mente. Quanto mais você pratica, melhor você fará. Qualquer que seja o número de vezes que a mente o obstrua, você ainda alcançará a meta. É isso que você deve fazer quando sua mente estiver no seu caminho.

Zagreb, Croácia, 24 de abril de 2016 (Sessão Noturna)

Março 2020

P Para um devoto sincero de Sathya Sai Baba, qual é a diferença se ele reconhece ou não essa manifestação sutil através do irmão Madhusudan?

R Isso não importa. Não faz diferença de qual vaso você bebe, seja um copo de prata, um copo de ouro ou um copo de vidro. O copo não é importante. Sua sede será saciada apenas se você beber a água. Se você come de um prato de ouro, de prata ou de aço, não importa - é importante que você coma a comida que é servida. Eu tenho milhares de mãos, milhares de olhos e milhares de pernas, e de uma maneira ou de outra, irei até você.

O que é importante para Mim é que você Me reconheça em todos aqueles a quem se depara - e acima de tudo, Me reconheça em seu próprio Ser. Só então sua sede será saciada e sua fome será satisfeita. Só eu e eu temos falado através das muitas vozes ao longo dos tempos. Sou eu cuja sabedoria foi escrita em todos os textos de todas as religiões dos mundos. Sou Eu quem é adorado em todas as mesquitas, templos, igrejas e outros lugares. Não importa para onde você vai; o que importa é que você perceba o que é. Não se preocupe com os copos ou os pratos; não se preocupe com os livros ou edifícios; entender o que está no cerne de tudo - que é verdadeiramente Eu. Entenda isso e você deve alcançar tudo. É isso que estou ensinando. Não me limite a um Avatar (encarnação divina) que veio e se foi, pois estou muito além - e estou tanto em você quanto em qualquer outra pessoa. Reconheça essa Divindade, essa verdade, e ela os libertará. Esse é o meu desejo.

Pádua, Itália, 17 de abril de 2016 (Programa Público)

P Há muita alegria quando estou no satsang e cantando. Essa alegria é incrível e eu choro com tanta beleza. Mas não sei como sustentá-lo. Meu problema é que não sou capaz de sempre colocar Deus em primeiro lugar. Você poderia me guiar, Swami?

R Shraddhavan labhate jnanam - aquele que tem sinceridade alcançará sabedoria. Ou seja, se você é realmente sincero em seu objetivo de seguir isso, você o fará. Você deve ser sincero - extremamente sincero - pensando: 'Eu tenho que me tornar como Swami, aconteça o que acontecer.'

Você poderá falhar, às vezes. Quando você nasceu, você não andava, corria, conversava, não fazia nada, então estava falhando mesmo assim. Você estava falando de uma maneira que ninguém conseguia entender. No entanto, pela prática, você a alcançou e a aperfeiçoou. Da mesma forma, se você é verdadeiramente sincero, não desista; mesmo se você cair, levante-se e caminhe. Um dia, você poderá fazer isso de maneira muito simples.

Satsang é muito, muito importante. Aconteça o que acontecer em sua vida, manter uma boa companhia é crucial. Boa companhia é a companhia de Deus. Você deve procurar uma boa companhia. Se você não tem pessoas ao seu redor para o satsang, você ainda tem os livros. Leia bons livros, encha sua mente com bons pensamentos, ouça boas músicas e boas conversas. Existem muitas maneiras pelas quais sempre podemos estar imersos na bondade. É com você. Como eu disse, se você for sincero, encontrará uma maneira ou outra para se manter nesse sentimento, nessa busca, para nunca se afastar disso. É totalmente com você.

Uddhared atmanatmanam natmanam avasadayet - a causa da própria emancipação é o próprio eu, assim como a causa do próprio sofrimento é também o próprio eu. Ninguém mais é a causa do sofrimento ou da felicidade. Você deve escolher ser feliz e encontrar a companhia certa. Se não for a pessoa certa, pelo menos encontre-a nos livros. Se não estiver nos livros, pelo menos em mananam, isto é, contemplação, lembrança constante ou pensamento sobre Deus. De uma forma ou de outra, você deve encontrar uma boa companhia. Tudo emana do satsanga, ou boa companhia.

satsangatve nissangatvam nissangatve nirmohatvam
nirmohatve nishchalatattvam nischalatattve jeevanmuktih

(Boa companhia leva à solidão;
a solidão leva ao completo desapego;
o desapego leva ao princípio imutável da Divindade;
que lhe concederá liberação)

Tudo começa com uma boa companhia. Como eu disse, se não as pessoas, então leia bons livros ou mananam - continue pensando no que você já ouviu.

(Referindo-se à platéia) Todos são jnanis. Existem quatro tipos de pessoas que vêm a Deus: uma é a arta, a pessoa que sofre com alguma doença; o artharti busca o desejo por algumas coisas do mundo; o jijnasu é alguém curioso; e o jnani é quem tudo sabe. Estou feliz por estar na companhia de jnanis - nada me agrada mais do que isso! Quem sabe que Deus existe, conhece a primeira verdade. A segunda coisa a saber é que Deus é antarbahishcha - tanto dentro como fora; por dentro e por fora, existe apenas Deus. Quem sabe isso é livre de todos os apegos e livre do mundo. Estou muito feliz por estar na companhia de tais pessoas, que vêm a Mim por Minha causa, e não por qualquer outra coisa.

Vinde a Mim por Minha causa.

Ottawa, Canadá, 10 de junho de 2017

P Como você se sente sendo Sai Baba? (Risos)

R O que é Sai Baba? Sai Baba é amor, Sai Baba é compaixão. Então, quando você se sente como Sai Baba, tudo o que sente é amor e compaixão por todos. É assim que você se sentirá quando se sentir como Sai Baba! Sai Baba não é um corpo; Ele está na natureza.

Londres, Reino Unido, 31 de março de 2018

P Swami, sinto grande alegria em cantar seus bhajans e seu nama (nome), mas, às vezes, quando canto para você, acho difícil realmente me conectar com você e pensar em você por todo o bhajan. Você pode nos aconselhar sobre como se conectar com você através de bhajan e namasmarana?

R Pense por um momento: quais são os momentos em que você se desconecta de Mim durante os bhajans? Somente quando você pensa sobre o próprio bhajan, você se desconecta. Tem que fluir, mas no momento em que você pensa que é o executor - que você é o cantor - a conexão é interrompida. No momento em que você pensa no que os outros estão pensando em seu bhajan, a conexão se foi. No momento em que você começa a se preocupar com a raga (melodia), a tala (ritmo), o harmônio e a tabla, a conexão se rompe. O bhajan tem que vir de você; deixe fluir livremente. Não permita que ele seja obstruído por outras coisas - o que os outros pensam do seu bhajan, se o bhajan vai bem com o grupo, se o harmônio e a tabla estão fazendo um bom trabalho. Todos esses pensamentos vão distraí-lo.

Quando você canta de seu coração, acredite em Mim, você nem perceberá que está cantando o bhajan; o bhajan acontecerá por conta própria. Concentre-se nisso. Esqueça os outros ao seu redor; sinta que não há ninguém além de mim e você, e então cante o bhajan; você vai se sentir conectado. Não quero o harmônio e tabla - ou qualquer outra coisa - se não permitir que você se conecte a Mim. Apenas sente-se no canto da sua casa, pense em Mim e cante o bhajan como ele vem do seu coração; esse bhajan terá muito mais efeito do que cantar com todas as pessoas que o distraem.

Não obstante, o seva de cantar os nomes de Deus também ajuda os outros a recitar e sentir unidade comigo. Você pode estar preocupado com o bhajan, a tabla ou o harmônio, mas as outras pessoas não estão preocupadas. Eles só estão preocupados em cantar o meu nome e se aproximar de mim, então é bom fazer isso. O motorista precisa ficar acordado para que os passageiros possam dormir. Às vezes, você precisa ajudar os outros e não há mal em fazê-lo. Quando estiver sozinho, em sua própria casa, sente-se em um canto tranquilo e cante para o conteúdo do seu coração. Então, você se conectará a Mim muito melhor.

Austrália, 30 de dezembro de 2014

P Quando as pessoas estão tristes, o que dizemos a elas para fazê-las felizes?

R "Isso também deve passar." Mesmo quando as pessoas estão felizes, você deve dizer o mesmo. "Isso também vai passar." Tudo vai passar. Felicidade e tristeza vêm e vão. Prazer é um intervalo entre duas dores. Quando a dor chega, o prazer tem que vir depois. De fato, quando as pessoas estão tristes, eu digo a elas: "Você deve estar muito feliz por sentir dor, porque significa que o prazer se seguirá". Se alguém estiver sentindo prazer, eu lhes digo: "É melhor você ter cuidado, porque a dor seguirá"! É um ciclo.

Santa Rosa, Califórnia, EUA, 21 de junho de 2017

P Swami, servir animais é considerado seva?

R Servir animais é seva. Servir abnegadamente a alguém é seva - não faz diferença. Os animais também fazem parte de toda a Criação e são tão divinos quanto você. Portanto, servir a alguém é seva. De fato, o seva animal é um ótimo serviço. As pobres criaturas nem sequer têm as faculdades que você possui - elas não podem falar ou se expressar. Quando estão com dor, nem conseguem lhe contar. Servir animais é um ótimo seva.

Os animais são muito queridos por Swami, porque são muito puros, gentis e satisfeitos com suas vidas. Eles não têm nenhuma ganância. Mesmo um leão que fez sua refeição não matará outro animal no mesmo dia; vai pensar em sua comida no dia seguinte. Os mais ferozes também são gentis, satisfeitos e contentes com suas vidas. O homem é o único animal que nunca se contenta com o que possui.

É importante que você faça seva para animais. Se você encontrar satisfação em fazê-lo, faça-o de qualquer maneira!

Kuala Lumpur, Malásia, 11 de agosto de 2017

P Querido Swami, sinto que não estou fazendo progresso suficiente no meu desenvolvimento interior. Eu sinto que é muito lento. Gostaria de saber como posso apoiar adequadamente o desenvolvimento da minha comunidade. Eu não sou perfeito, então por favor me ajude. O que posso fazer? Como posso ser completamente dependente de Deus? Como preparo meu coração para o que está chegando ao Centro de Excelência em Chihuahua?

R Você não poderia pensar em outro pensamento, se Deus não estivesse presente. Você não pode fazer seu coração bater, se Deus não estivesse presente. Você não pode nem fazer os olhos verem, se Deus não está presente. Tudo isso acontece porque Deus está dentro, então como você não pode depender de Deus? Você já está dependendo de Deus, e é por isso que você está vivo. Não imagine que você precisa depender de Deus, porque você já é. Sem Ele, você não pode fazer nada. Seu progresso espiritual e seu ritmo são sua imaginação. Se você esquecer essa imaginação, deixando-a para trás, terá um pouco de paz.

No que diz respeito ao Centro de Chihuahua, trabalhe com os jovens, orientando-os a partir das experiências de sua própria vida. Agora você sabe o que importa e o que não importa na vida, no que prestar atenção e no que ignorar. Com suas próprias experiências de vida, ajude os outros jovens a entender que não precisam queimar as mãos no fogo para saber que o fogo queima. Eles podem aprender com suas experiências e se beneficiar delas. Faça isso, pois isso será um bom serviço.

México, 15 de outubro de 2017

P (perguntado por uma criança) Por que sou assim?

R Deus fez você assim. Uma laranja é diferente de uma maçã, enquanto uma maçã é diferente de uma banana. Todos os diferentes frutos foram feitos por Deus. Alguns são um pouco amargos, outros são doces demais e outros são equilibrados - mas todos são únicos e cada um é especial. Você também é especial, além de único. Não fique triste por isso! Pense assim: 'Fui criado por Deus, então também sou especial'.

Criança Obrigado!

Paris, França, 2 de abril de 2018

P Swami, o Senhor poderia, por favor, nos dizer a diferença entre alimento e prasadam?

R Alimento é o que não foi oferecido a Deus. Prasadam é o que foi oferecido. Quando vocês pensam: “O que quer que ofereça a Deus, receberei em troca”, é prasadam. Quando usam roupas, também podem oferecer isso a Deus, então, isso também é prasadam. Portanto, tudo que é oferecido a Deus se torna prasadam, santificado. Toda a Criação consome alimentos, incluindo animais, pássaros, abelhas e o homem. Ser grato a Deus por dar-lhes tudo o que têm hoje torna-se um yajna, um sacrifício a Deus. É yajna que estão fazendo - e não apenas comendo. Quando oferecem a comida a Deus, é um yajna; torna-se espiritual, não apenas um ritual. Comer o alimento é um ritual, enquanto que comê-lo depois de oferecer a Deus é espiritual.

Zagreb, Croácia, 27 de abril de 2017. (Sessão da Manhã - Satsang da Juventude)

P (Feita por uma menina pequena) Swami, os animais podem encontrar Deus e como podemos ajudá-los a encontrá-Lo?

R Animais sempre sentem a presença de Deus, mas a diferença entre os animais e o homem é que o homem pode perceber Deus e tornar-se um com Ele. Sim, animais encontrarão Deus, eventualmente, à medida que evoluem para homens e, de homens para Deus. O nascimento humano é o mais alto de toda a Criação, com a próxima etapa que é Deus. Os animais sentem Deus como uma presença na forma de amor, na forma de abnegação, na forma de compaixão. Ao mostrar-lhes estas coisas, vocês podem ajudá-los a senti-Lo. No seu amor, no seu cuidado, em sua compaixão, sentirão o amor de Deus. Ser capaz de realizar Deus e tornar-se um com Ele, é dado apenas para o homem. É por isso que continuo dizendo que, dos 84 lakhs (8,4 milhões) de espécies, o nascimento humano é o mais sagrado. Vocês devem perceber sua grande fortuna e não desperdiçá-la. Entendem?

Menina Sim, Sim! (Risos e aplausos)

Swami Ela sempre faz perguntas? É bom, é bom. Somente aqueles que são sérios farão perguntas. É importante perguntar. Vocês devem fazer uma pergunta o tempo todo: “Quem sou eu, quem sou eu, quem sou eu?” Então terão a resposta: “Sou divino, sou divino, sou divino”.

Menina Se bem entendi, chegamos neste planeta, mas antes disso, fomos animais e mais tarde nos tronamos seres humanos.

Swami Está correto. Quem quer ir e se tornar um animal de novo? Ninguém quer se tornar um animal. No entanto, se se comportam como um animal, então são tão bons quanto um animal. Os homens devem se comportar com mais amor e compaixão condizentes com os seres humanos. Compartilhar, cuidar e servir são qualidades humanas. Lutar, tomar e ser egoísta são qualidades animais. Muito feliz. Quem lhe deu o seu sari?

Menina Não sei. Me deram em Putaparti.

Swami Vejam, todas estas pessoas estão vestindo saris e dão aos seus filhos nomes Indianos, só para agradar a Swami, enquanto que os Indianos estão desistindo de seus saris e mudam seus nomes pelo bem da moda. (Risos)

Deus não estabeleceu limites como a França, Espanha, Portugal ou Inglaterra. Somente o homem estabelece todos esses limites. Deus criou apenas um oceano, mas o homem fez distinções. Portanto, quando olho para o mundo, o vejo como um. Não posso ver as diferenças, já que não criei essas diferenças. É por isso que, para Mim, todo o mundo é um; todas as nações são uma; todas as terras são uma. Desde que o homem criou limites, ele vê diferenças, embora todos sejam um só.

França, 29 de abril de 2017

P O Senhor poderia nos dizer, Swami, o que deveríamos ter perguntado?

R Vocês devem fazer apenas uma pergunta: “Como posso me tornar como Swami?”. Esse é o objetivo final de todos os esforços de suas vidas - se tornarem semelhantes a Mim, serem perfeitos. Yogaḥ karmasu kaushalam - yoga é a perfeição em ação. O que deve ser feito para se tornar como Swami? Essa é a pergunta que devem fazer a si mesmos o tempo todo. Isso só será possível se se lembrarem da primeira coisa que Swami acaba de falar: “O que Swami faria nesta situação? Como Swami pensaria nesta situação? O que Swami diria nesta situação?” Se seguirem isto, se tornarão como Swami.

Quando tentarem agir mais como Swami, primeiro fingirão, mas, finalmente, acabarão sendo o que estão tentando ser - Swami. Finjam que Swami dentro de vocês é a pessoa que está falando, pensando e fazendo. Então tenderão a se tornar assim. Cada pensamento, palavra e ação se tornará mais como Swami. Finalmente, acabarão se tornando como Swami. É tão simples assim.

Otawa, Canadá, 10 de junho de 2017

P Swami, tenho duas perguntas. A primeira é que, recentemente, tenho sentido muito Sua presença. Sinto que estou falando com o Senhor e que o Senhor está respondendo a todas as perguntas. Às vezes, porém, a minha mente de macaco entra em cena e me pergunta: “É a sua imaginação ou é Swami realmente respondendo a você?” Então, quero que o Senhor esclareça essa dúvida agora. Quero que o Senhor confirme que é o Senhor e não a minha mente de macaco. A minha segunda pergunta é: “Para algumas perguntas não obtenho uma resposta Sua. Por que, Swami?”

R Sou sempre Eu. Ninguém pode Me imaginar. Está além da mente humana Me imaginar. É só quando quero que você Me conheça ou experimente, que dou-lhe a experiência, desde o seu desejo e sinceridade; portanto, não duvide. Tudo o que vem de Mim é sempre bom, por isso, se receber uma boa resposta que lhe faz feliz e faz todo mundo feliz, sou Eu. Não pode ser nenhuma outra pessoa. Por que não respondo, por vezes, é porque você não está pronto para seguir o que direi. Por que deveria desperdiçar as Minhas palavras? Quando você estiver plenamente, sinceramente e totalmente pronto para seguir Minha resposta, com certeza responderei.

Milpitas, Califórnia, EUA, 16 de junho de 2016. (Sessão da Manhã - Encontro da Juventude)

P Swami, os Vedas dizem que o Senhor reestabelecerá o Rama Rajya. Os próximos cem anos verão o estabelecimento de Sai Rama Rajya?

R Sim, tudo vem a seu tempo. Quando a noite cai, eventualmente tem que acabar e o dia tem que começar de novo. Este é o momento em que a noite e o dia estão se fundindo e a noite tem que dar lugar ao dia. Seja qual for o nome que você escolher para chamá-lo - Rama Rajya, Sai Rajya ou Idade de Ouro - este é o momento em que o mundo será muito mais pacífico, as pessoas terão mais tolerância e amor umas pelas outras e será definitivamente melhor do que tem sido há milhares de anos.

No entanto, Eu sempre disse e continuarei a dizer que, mesmo se tudo estiver certo, se vocês não estiverem em sintonia com a Idade de Ouro, não serão capazes de experimentá-la. O mais saboroso dos alimentos pode estar disponível, mas se vocês estiverem doentes, não conseguirão saborear a doçura. Antes de mais nada, a mudança tem que começar de dentro.

Outras coisas também mudarão com o tempo, e quando chegar a hora - quando a aurora vem e há brilho fora - você poderá viajar muito mais rápido. Se tem que dirigir um carro no escuro, pode dirigir com os faróis acesos, mas não pode ir muito rápido, porque não pode ver a estrada além de uma certa distância. Quando é dia, tudo está claro e você pode realizar a mesma viagem muito mais rápido. Nesta “Idade das Trevas”, como tem sido chamada, mesmo aqueles que têm pouco amor e compaixão em seus corações ainda estão à procura da luz - ainda estão se movendo, embora lentamente. Quando a aurora vier e trouxer o brilho do dia, todo mundo será capaz de ver a verdade claramente e realizar a viagem muito mais rapidamente. Esse momento está chegando agora e ajudará mais e mais pessoas a empreenderem a jornada. Ele as ajudará a crescerem mais aceleradamente.

Newport Beach, Califórnia, EUA, 20 de junho de 2016, sessão da noite.

P Amado Swami, o Senhor falou sobre shraddha (determinação) que é muito importante no desenvolvimento da nossa sadhana. Como podemos desenvolver essa determinação, em primeiro lugar?

R Se você sabe o valor de algo, desenvolverá a determinação para alcançá-lo. Se não sabe o seu valor, não se preocupará com isso. É como a história do menino pastor que encontrou um diamante e pensou que fosse uma pedra vistosa. Ele a amarrou no pescoço de sua cabra e se sentiu muito feliz. No entanto, quando um comerciante de diamantes viu a pedra, ofereceu um preço alto por ela. Ele sabia o valor do diamante, enquanto o menino pensou que fosse apenas mais uma pedra brilhante.

Se você não sabe o valor do que está tentando alcançar, não terá a sinceridade para alcançá-lo. Vamos dizer que você esteja com fome e não há comida em casa. Sua esposa ou mãe não cozinharam nada naquele dia. Você simplesmente permaneceria em silêncio, sentado no canto dizendo: “Deixe-me sofrer com a fome?’ Não! Você iria para a casa do seu vizinho e pediria por comida. Ou, se tivesse algum dinheiro no seu bolso, iria a um restaurante e compraria uma refeição. Se não tivesse nada, iria até mesmo mendigar por comida, mas não morreria de fome. Depois de saber o valor do que precisa fazer, você desenvolverá sinceridade e determinação.

Ontem, Eu disse que todos querem a felicidade na vida, e por causa dela, passam por qualquer situação. No entanto, nenhuma felicidade que conseguem dura muito tempo. Eles estão confundindo prazer com felicidade. Cedo ou tarde, o prazer desaparece e ficam de novo envolvidos em outras ações em busca da felicidade. Apenas o caminho espiritual pode dar-lhes a felicidade permanente. Uma vez que você semear a semente e alimentá-la, a árvore crescerá e lhe dará frutos para sempre. Por que implorar por frutas aqui e acolá, quando em seu próprio quintal, você pode semear uma semente, cultivar uma árvore e alcançar os frutos eternamente?

Este esforço feito para disciplina espiritual lhe concederá a felicidade permanente. Para atingi-la, deve fazer um esforço considerável. Sabendo o valor infinito da meta, os esforços que você faz são uma ninharia.

Bali, Indonésia, 9 de agosto de 2016, Encontro Jovem do Pacífico Asiático.

P (Feita por um estudante) Swami, é necessário seguir todos os rituais prescritos, após a morte de uma pessoa?

R No momento da admissão nessa faculdade, você teve que preencher, assinar nos locais apropriados e entregar um conjunto de formulários e deixar sob custódia, na secretaria, alguns documentos. Quando se formar, terá de recolher todos os documentos, obter um certificado de isenção de débitos, assinar certos formulários e coletar cartas do Supervisor e do Diretor, só então poderá sair da faculdade.

Esses rituais são semelhantes. Quando nasce uma criança, há certos ritos para receber a ele ou a ela, nesse mundo. Da mesma forma, quando uma pessoa morre, há rituais para liberar ele ou ela, desse mundo. Nascimento e morte são como os processos de admissão e de liberação em uma faculdade. Existem certas regras e formalidades a serem seguidas.

Mudenahali, 21 de agosto de 2014

P Como amar ao próximo como a mim mesmo?

R Primeiro, você deve amar a si mesmo e, então, será capaz de também amar ao próximo. O problema é que você não se ama, porque conhece suas inúmeras qualidades negativas internas. Isso não lhe permite amar a si mesmo. Se superar as qualidades negativas e se perdoar pelo passado, então poderá amar a si mesmo.

Uma vez se amando, seu amor se expandirá e abrangerá nele, o mundo inteiro. Não apenas o seu próximo, mas também o próximo do seu vizinho, será tão facilmente amado! (Risos)

Realize coisas que o fará amar a si mesmo e não se odiar. Primeiro desenvolva este amor por si mesmo, que é o Ser Divino e, então, você poderá amar o mundo inteiro.

Londres, 24 de agosto de 2014

P Sou médico por profissão, mas passei por 17 cirurgias e estou aguardando mais três. Quero servir aos pobres. Quanto tempo terei que sofrer esse carma, nesse estado de saúde?

R Sirva, independentemente da condição de seu corpo. Somente o bom trabalho que você faz, pode curá-lo, não os médicos ou a ciência médica. Está além do seu controle. A menos que você se envolva no serviço e amor altruístas, seja qual for a sua condição, não será curado.

Isso não significa que você tenha que sair às ruas e dar comida e outras coisas às pessoas. Até mesmo falar amorosamente, é mais do que suficiente. Se falar amorosamente com seus pacientes e as pessoas ao seu redor, isso em si, é um grande serviço e lhe ajudará a ser curado. Garanto que você será curado!

Londres, 28 de agosto de 2014

P Swami, toda vez que entro na sala de aula do Centro para a Excelência Humana, vejo Sua fotografia. Quando olho para ela, sinto que Me abençoa, dizendo: “Vá em frente com a aula!” Depois de terminá-la, olho novamente para a foto, durante a oração de encerramento. Sinto o Senhor me dizendo que desempenhei bem o meu trabalho. Estou certo, Swami?

R O momento em que você entra na sala, olha para a Minha foto e experimenta uma sensação de paz e de entrega, é a prova da Minha presença. Depois de completar a tarefa, o sentimento de satisfação que experimenta é, novamente, um sinal de Minha presença. A umidade do solo é a prova da chuva. Da mesma forma, a paz e a calma que experimenta no final da aula é, certamente, a evidência de Minha presença. Você não experimentou essa alegria em tantos anos de sua carreira docente. Você a está experimentando agora, porque está ciente da presença de Swami e sabe que Ele está lhe observando. Esse, de fato, é um bom progresso e é tudo que Swami gosta.

Mudenahali, 21 de agosto de 2014

P Swami, dentro de dois dias voltarei a Prasanthi Nilayam e, obviamente, minha vinda a Kodaikanal não será mais um segredo. Haverá muitas perguntas dos meus colegas, amigos e familiares quanto ao que vivenciei aqui. Busco o Seu conselho a esse respeito, Swami.

R Diga-lhes sem medo o que você experimentou. Se houver erro, somente então há o medo. Não há erro, portanto não há margem para o medo. Compartilhe com eles o que seu coração testemunhou. Para aqueles que pedem com sinceridade, saibam que ainda há uma maneira de experimentar Swami, que é através do caminho da humildade e da abertura mental.

Aquele que é humilde possui uma mente aberta entenderá, certamente. Não há sentido em cantar Vedas para os búfalos. Eles nada entenderão! Explique para os que entendem. Para os outros, o silêncio é a melhor resposta.

19 de maio de 2014, Kodaikanal, SSS Uvacha 1 Pg. 112‐113

P Qual mantra nos ajudará a acalmar nossas mentes e nos aproximar de Deus?

R Eu nunca dei mantras e nunca o farei. Seva (serviço) e Prema (amor) são como as duas asas de um pássaro, que o ajudam a voar alto. Da mesma forma, os dois o ajudam espiritualmente, purificando e acalmando sua mente e o levando para mais perto de Deus. Você deve desenvolver ambos, o amor pelo Senhor e a mentalidade de serviço. Este é o mantra certo para a Kali Yuga.

21 de agosto de 2014, Singapore, SSS Uvacha 1, Pg. 148 - 149

P Estamos apegados à forma física do Senhor. Quando Swami voltará em sua forma física?

R Uma flecha uma vez lançada, não pode voltar. O tempo que passa não pode ser revertido. Quem deixa o corpo não pode retornar no mesmo corpo físico. Todos têm quatro corpos: o primeiro é o Corpo Físico, que todos têm. O segundo é o Corpo Sutil, que não é senão a mente. O terceiro é o Corpo Sutil Superior, que é mais sutil que a mente. E o quarto é o Corpo Onipresente, que vocês experimentarão somente quando se fundirem no Divino.

Uma vez que o corpo físico, limitado por tempo, espaço e circunstâncias, é perdido, não pode ser recuperado. Você só pode Me encontrar em seu coração, na forma mais sutil. O coração é o canal certo para sentir a presença de Swami e mesmo para vê-Lo e ouvi-Lo.
Sua mente é como um rádio. Deve ser ajustada para a estação certa para então ouvir a música certa. Suas mentes estão sintonizadas ao mundo e por isso recebem apenas coisas mundanas. Sintonizem suas mentes em Swami e poderão ouvi-Lo, vê-Lo e senti-Lo. Se a sua antena estiver perfeitamente direcionada, certamente você receberá a ambos, o áudio e o vídeo! (Risos)

O meu retorno físico não acontecerá. Fui permanentemente, para só voltar como o próximo Avatar. Devem Me encontrar somente dentro de vocês. Sintonizem suas mentes e receberão a estação correta. Se não as ajustarem corretamente, só haverá ruído e nenhuma voz. Vocês precisam sintonizar bem.

28 de agosto de 2014, Londres, SSS Uvacha 1 Pg. 256

Log In or Register