Cart

Trechos de Discursos Divinos Saiprakashana.Online

Discurso Divino - Trechos
22 de setembro de 2018
Satsang Público à tarde no Centro de Convenções Windsor Flórida Hotel
Rio de Janeiro - Brasil



Tudo nasce do amor e tudo finalmente retorna e se funde em amor. Onde quer que você olhe, só há amor – não há lugar sem amor. Este é o amor mais puro que você deve aprender. (Poema télugo)

Queridas personificações do amor!

Aquele cujo coração está cheio de amor experimenta apenas amor em tudo, em todos os lugares. Não há lugar, nem tempo nem situação em que essa pessoa não sinta amor, pois só existe amor em toda parte por tal pessoa. Eles são capazes de experimentá-lo porque seu próprio coração está cheio de amor.

O mundo nada mais é que reflexão, reação e ressonância. Aquilo que está dentro reflete-se tanto dentro quanto fora. Aquilo que você sente por dentro é o que você vê do lado de fora. Um santo sempre verá todos como outros santos, ao passo que um ladrão sempre pensará: ‘Todos os outros também são ladrões’. Portanto, o mundo depende da sua visão: se você encher seu coração de amor, só sentirá amor em toda parte – mas se você encher seu coração de ódio, então você só sentirá ódio em todo lugar. Portanto, não há necessidade de sair por aí tentando mudar o mundo; se você mudar, isso é bom o suficiente. Se você se tornar uma pessoa amorosa, encontrará amor em todos os lugares

O caos que o mundo está vivenciando hoje é apenas porque os seres humanos se esqueceram de como amar uns aos outros, assim como a si mesmos. Se você aprender a amar a si mesmo e a todos os outros, o mundo se tornará pacífico e harmonioso.

Discurso Divino - Trechos
24 de novembro de 2018
Muddenahalli



Queridas Encarnações da Divindade!

A todos os devotos e voluntários que trabalharam arduamente para levar a mensagem intemporal de Deus, que é relevante para estes tempos, a pessoas de todas as confissões, de todas as religiões, de todos os idiomas e de todas as áreas geográficas – na verdade, o valor desta contribuição não pode ser avaliado hoje com a vossa compreensão limitada, mas num futuro próximo, a humanidade será grata a todos vocês por terem compilado, por terem escrito, por lhes terem fornecido estas mensagens na língua que podiam ler e compreender.

O Bhagawad Gita foi transmitido e escrito em Sânscrito, mas hoje, foi traduzido em vários idiomas para o benefício de pessoas de países diferentes. Da mesma forma, este é o Gita da era moderna e precisa de ser traduzido em diferentes línguas para chegar a pessoas diferentes. Na verdade, os primeiros beneficiários, as primeiras pessoas que recebem a graça de fazer este trabalho são vocês, porque o simples facto de o lerem, de o relerem, de o traduzirem, de o editarem, de o reeditarem e, por último, de o publicarem, as pessoas que se tornam mais puras são vocês, vocês mesmas. Vocês são os primeiros beneficiários da realização deste seva. Este seva vos transformará primeiro antes de transformar quem vier a ler estes livros. Vocês deveriam estar muito gratos por esta incrível oportunidade que surgiu no vosso caminho, para se redimirem e se purificarem, antes de procurarem purificar ou redimir os outros.

As nossas escrituras dizem como levar a vida: "Atrano mokshartham jagat hitaya." Isso está claramente descrito nestas duas frases. Atmano mokshartham significa "para a redenção de si mesmo"; jagat hitaya significa "para o bem-estar do mundo". Na realidade, à medida que buscam o bem–estar do mundo, as primeiras pessoas a redimirem-se são vocês, vocês mesmas. - e, à medida que se redimem, no processo, o mundo também se redime. Este processo ocorreu com cada um de vocês, e sei que todos se tornaram um pouco mais próximos do vosso próprio eu divino, um pouco mais puros do que antes e um pouco mais amáveis e compassivos para com os outros do que eram antes.

Por conseguinte, os primeiros beneficiados, os primeiros destinatários, as primeiras pessoas a tirar algum proveito disto, antes de chegar aos outros, são vocês.

Discurso Divino - Trechos
21 de setembro de 2018
Rio de Janeiro, Brasil



Acontece que quando Krishna retornou a Mathura de Brindavan, Ele falou sobre o pesa das gopikas, que tinham perdido seu amado Krishna. Ouvindo as palavras de Krishna, Seu amigo Uddhava, com toda a inocência, disse: “Deixe-me ir ao encontro e consolar as gopis.” Quando Udhava alcançou Brindavan, as gopikas o receberam com grande alegria. Não havia tristeza alguma nelas. Uddhava ficou surpreso ao ver que essas gopikas, que ele achava estar chorando inconsolavelmente, estavam todas sorrindo e felizes. Ele lhes perguntou: “Vocês não estão de luto pela perda de Krishna? Eu pensei que todas vocês poderiam dizer que Krishna as deixou para trás. É por isso que vim aqui para ensinar-lhes a verdade de que Krishna não é apenas o corpo, mas que Ele é o Atma. Eu pensei que este ensinamento iria reduzir suas dores e lhes fazerem felizes, mas claramente vocês já estão felizes, já que todo mundo está sorrindo, não de luto ou chorando. Qual é o seu segredo?” As gopikas, que não haviam estudado os Vedas ou as escrituras ou quaisquer palestras espirituais, simplesmente responderam: “Ninguém pode separar Krishna de nós nem nós de Krishna, pois Ele é o próprio sopro de nossas vidas, a própria alma de nosso ser. Se ainda estamos respirando, comendo, trabalhando ou caminhando, é a prova de que Krishna ainda está conosco – dentro de nós. Se Krishna não estivesse conosco, estaríamos mortas agora – nem mesmo capazes de respirar. Nossa própria existência, nossa própria vida, é o testemunho da presença de Krishna dentro de nós”.

Embora Uddhava tivesse vindo para dar às gopikas alguma sabedoria sobre o Atma, ele acabou percebendo que as gopikas sabiam mais sobre a verdade do que ele próprio em muitos assuntos. Ele retornou, humilhado com a grande sabedoria, realização e experiências das gopikas, que continham a verdade, enquanto seu próprio conhecimento era simplesmente teoria.

Similarmente, há devotos nesta sala que não precisam de palestras sobre amor e espiritualidade, pois eles já têm amor a Deus e compreendem a verdade maior, e é por isso que eles estão aqui, atraídos pela Divindade. Então, não há muito o que contar, já que vocês já sabem tudo. Caso contrário, eu seria como Uddhava, tentando falar sobre o amor por Deus àqueles que já o possuem; é por isso que vocês não precisam de nenhum tipo de aula. Mesmo estando separados por milhares de quilômetros, vocês conhecem o amor de Swami e Swami conhece seu amor. O amor sabe porque ama, não precisando de nenhuma prova ou testemunho; sabe porque é capaz de se sentir como amor. Este amor puro é nosso relacionamento, nosso vínculo, nossa conexão. Nenhum espera do outro, além do amor. Este amor puro é divino e é nossa propriedade mútua. Tudo o mais desaparecerá com o tempo – o corpo, a mente, todas as outras aquisições –,mas esse vínculo de amor entre vocês e Swami permanecerá para sempre, eternamente.

É por esta razão que eu nomeei este lugar de ‘Sai Amor’, isto é, amor de Sai e amor por Sai. Eu chamei de ‘Sai Amor’ porque, se você disser Sai Prema, os outros não entenderão. Diga na sua língua: ‘Sai Amor’! (Aplausos) Coloque uma pequena placa no exterior mostrando não ‘Residência de Gonçalo mas ‘Sai Amor’. (Referindo-se ao anfitrião, o Sr. Gonçalo) Ele tem prestado serviço por Swami há 25 anos falando sobre o Atma e sobre a verdade para muitos professores e outros. Verdadeiramente, muitos estão ensinando falsidades aos outros, mas todos vocês estão ensinando que o Atma é real e que somente Deus é verdadeiro. Veja, todos eles sabem mais sobre o Atma do que o Narasimha Murthy! Você não precisa comer um prato inteiro de arroz para saber que todo o arroz foi cozido; tomar apenas um grão lhe dará esse conhecimento. Se um devoto sabe muito sobre o Atma, todos vocês saberão. Agora é hora de comer o arroz e não apenas verificá-lo, pois agora você deve experimentar o amor como Atma, por meio da contemplação silenciosa. Este lugar o ajudará a sentar e contemplar esta grande verdade. Portanto, para começar, todo dia de lua cheia, todos vocês encontrem tempo para chegar à noite. Aqueles que podem chegar cedo, fazem arranjos para cantar bhajans por uma hora – os bhajans portugueses são bons – seguidos por uma discussão de um tópico espiritual por uma pessoa por 45 minutos, depois discussão mútua, terminando com o jantar.  Comece assim. À medida que vocês se reúnem, vocês terão mais ideias sobre como tornar esse lugar mais útil para os outros. Então, mais e mais pessoas virão para aprender sobre muitas coisas diferentes. Pequenas atividades de seva começarão a partir daí, começando com a alimentação dos pobres e dos sem-teto, ensinando valores para crianças e jovens, e realizando programas de educação baseados em valores em todo o Brasil. Vocês podem realizar oficinas espirituais, oficinas de meditação e círculos de estudo para discutir questões relacionadas à espiritualidade. Da mesma forma, com base no interesse das pessoas e do grupo, cada pessoa pode iniciar uma atividade e desenvolvê-la ainda mais. Este é o fórum de Swami. Todos são bem-vindos, pois está aberto a qualquer um que queira experimentar Swami e servir a Swami. A única qualificação ou critério é deixar toda a sua negatividade fora do portão e vir somente com amor, exclusivamente amor, experimentar mais amor e depois levar esse amor de volta para casa. Você pode ter muitas preocupações, ansiedades e pensamentos, mas deixe-os fora do portão e entre com seu coração cheio de amor por Swami e um pelo outro. Viva aqueles momentos de amor fortalecendo o amor que já está dentro e dando a todos os outros.

21 de setembro de 2018, Satsang à tarde na residência do Sr. Medeiros

Athi Rudra Maha Yagna Live
23/11/2020 - Muddenahalli

 

"... no momento em que Sankranti * chegar, todos esses problemas do mundo devem desaparecer"

"O Athi Rudra Maha Yagna foi organizado para trazer harmonia, paz, saúde, felicidade para toda a humanidade, toda a criação, não apenas a humanidade ... toda a criação! E estamos muito felizes por ter concluído tão bem. Pessoalmente, tenho sentido muito feliz e satisfeito.

A todos os devotos também: hoje é um dia muito especial e muito importante. Começamos o dia com o Poornahuthi de Athi Rudra Maha Yagnam. É um dos Yagnam mais poderosos que pode ser feito. E foi feito nessas circunstâncias, em meio a todos os desafios. Isso em si é a graça de Rudra, caso contrário, não é possível fazer isso de forma alguma. Ninguém sequer tentaria fazer isso hoje em dia. Com a graça de Swami, a graça de Maha Rudra, a graça de Amma, foi assim que aconteceu aqui. Estou muito, muito feliz, me sinto muito satisfeito e sei que já disse que, quando Sankranti * chegar, todos esses problemas do mundo devem desaparecer. E ao celebrarmos o ano novo, deixe tudo novo, deixe tudo de bom acontecer pela graça do Divino. Para todos vocês, muitas bênçãos, venham de novo e de novo ... "

Do Divino Discurso de Sadguru Sri Madhusudan Sai, último dia de Athi Rudra Maha Yagnam, Muddenahalli, manhã de 23 de novembro de 2020.

* Sankranti será comemorado em 14 de janeiro de 2021.


É chegada a hora!


Chegou a hora em que devemos falar em nossos corações, pois as palavras não podem fazer justiça a tudo o que precisa ser falado a você por Mim e falado a Mim por você.

Todos nós sabíamos que chegaria um tempo em que devemos encontrar nosso Deus dentro de nós. Estávamos preparados para isso. E assim, chegou a hora de nos voltarmos para dentro e ouvirmos aquela voz dentro do silêncio de nossos corações.

Isso não é repentino. Isso não é sem aviso prévio. Isso não é surpresa. Muito foi falado em todos esses anos; a mesma verdade por meio de bocas diferentes. E a verdade é, afinal, apenas uma. De quantas maneiras você pode falar sobre isso? De quantas maneiras você pode ouvir sobre isso?

Portanto, todos os devotos ao redor do mundo devem agora praticar para ouvir sua própria consciência que fala com você no silêncio de seu próprio coração. E essa consciência é uma e a mesma. Nós o rotulamos de maneiras diferentes. Nós o chamávamos de Santo de Shirdi. Nós o chamamos de Deus em Puttaparthi. Nós o chamamos do Guru em Muddenahalli. Mas tudo isso é um e o mesmo; a mesma voz da mesma consciência que fala a cada um de nós dentro de nós mesmos.

C Sreenivas disse que Deus é essencialmente um professor. Ele desempenha muitos papéis, mas o papel mais importante de Deus é ensinar a humanidade a ir para dentro. E ele pode usar várias maneiras para isso. Pode ser meditação, seva, bhajan, satsang. Todas essas são maneiras de ir para dentro e não para fora. E então a tarefa nesta fase é ensinar a todos a irem para dentro. Não podemos mais nos dar ao luxo de ser crianças que precisam de ordens, empurrões e até punições. Precisamos assumir sobre nós mesmos, para nosso bem maior, que devemos nos voltar para dentro. A tarefa de um professor que está sobre as minhas costas exige que eu garanta que esses alunos aprendam suas lições nesta vida. Portanto, chegou a hora de aprendermos isso, colocarmos todos os nossos esforços e nos voltarmos para dentro. Sei que será demais se acontecer de repente, mas sei com certeza que vai diminuir gradativa e seguramente até que apenas o silêncio permaneça. E isso devo fazer quer alguém goste ou não, quer alguém esteja confortável ou não, quer isso agrade ou não; A hora chegou! E, portanto, devemos aprender a ouvir nossa própria voz da consciência interior. Essa é a tarefa desta fase da Missão.

Não quero assustá-lo, mas sei que nossas conversas serão muito mais alegres quando for na privacidade de nossos próprios corações do que em público. E você vai gostar de estar em contato com sua consciência. Não tente dar um nome ou uma forma. Ela não tem; não crie uma! Além de Shirdi, Parthi, Muddenahalli e os lugares futuros, existe aquele princípio, a presença que precisa ser reconhecida. E essa é a nossa tarefa. Então, eu estaria apenas dizendo o óbvio que naturalmente haverá silêncios mais longos e discursos menores. Eu te disse quando cheguei neste lugar que é assim que o futuro será. Devemos trabalhar nossa salvação em silêncio. Devemos fazer nosso serviço em silêncio. Devemos trilhar este caminho da espiritualidade em silêncio - o silêncio de nossos corações onde Deus fala a cada um de nós da mesma maneira.

É sobre isso que eu estava falando que é um dia muito significativo. Se essa forma de Sathya Sai estivesse aqui no físico, este teria sido o último aniversário físico. Daí em diante, seriam apenas aulas em silêncio. É por Sua compaixão que Ele escolheu continuar fazendo o que tinha que fazer até hoje. É apenas mais um ano ou mais, na melhor das hipóteses, depois do qual depende de nós; não depende do Guru, não depende de Deus. Depende de nós, como indivíduos, abrir caminho em nossos próprios corações. Nossas escrituras afirmam que os Avatares acontecem, que Deus encarna, que a consciência não manifesta se manifesta. Mas, além de todas as manifestações, está esse princípio, a verdade na qual todos somos um. Não há ninguém subindo, ninguém descendo. Nós apenas somos. E esse é o tempo que chegou para reconhecer isso, para se levantar e para perceber isso. E essa é a tarefa que temos pela frente.

Projetos de serviço vão acontecer. Eles são expressões espontâneas naturais das próprias profundezas espirituais. Não precisa de nenhuma motivação além de estar sintonizado com toda a criação, sentindo a unidade em tudo. Isso impulsionará espontaneamente os projetos de serviço. Essa não é a tarefa principal. A tarefa é fazer com que cada um de nós se volte para dentro, conecte-se com aquela divindade que está dentro. Não procure muletas do lado de fora. Quando seus próprios pés são bons o suficiente para ficar em pé, você não precisa de apoio. Um bebê precisa de um para segurar o dedo do pai ou da mãe para andar. Se o aperto do pai cair, ele pega a mãe. Mas já é hora de o bebê crescer e andar sozinho. Portanto, isso é tudo o que existe.

Espere menos discursos, mais silêncio, mais auto-introspecção, conectando-se com o eu interior do que procurar pistas externas. E essa é a missão daqui em diante. A todos os devotos que estão assistindo, eu sei que é ruim o suficiente que você não pudesse vir e então eu digo que falarei menos, mas não disse que não iria visitá-los, não iria encontrar você. Nós nos encontraremos. Iremos nos visitar, mas não como nos últimos anos. Estará mais em nossos corações. E não tenha medo de que seja muito difícil; que não será tão feliz como é hoje. Não é verdade. Você saberá que é muito mais feliz; é muito mais alegre. Além dos nomes e formas que temos celebrado, tão apaixonadamente, avidamente, sinceramente; aí reside esta verdade que infelizmente é evitada e essa verdade precisa ser revelada. Essa verdade precisa ser entendida. Essa verdade sobre nossa unidade deve ser realizada.

Farei tudo o que Me mandarem, mas em grande parte o meu trabalho em particular definitivamente não é construir escolas e hospitais. Isso é parte disso. Não tudo isso. Não é o cerne disso. O núcleo desta missão é ajudar cada um a se voltar para dentro até que não precisem mais de Mim. Se Eu não conseguisse torná-lo independente de Mim, então teria falhado em Minha Missão. E essa é a tarefa na qual não devo falhar. Isso é o que foi ordenado a Mim e, portanto, tenho clareza do que precisa ser feito e como deve ser feito. Não celebraremos um dia no ano, nem dois dias ou dez. Vamos comemorar todos os dias. Devemos celebrar cada momento de nossa existência em nossa unidade e isso é o futuro. Haverá orientação, recompensas e também repreensões, mas o mais importante é que há um caminho a seguir no qual todos devemos nos voltar. De qualquer forma, em algum lugar por volta dessa época, mesmo de outra forma, isso é o que teria acontecido quando a forma e o nome tivessem desaparecido e não tivéssemos escolha senão nos voltar para dentro. É apenas Sua benevolência e graça que Ele permitiu que acontecesse gradualmente, lentamente para que pudéssemos aceitar, assimilar.

Cada momento é divino. Cada dia é divino. Cada ano é divino. Todo mundo é divino. Tudo é divino. E, portanto, até que percebamos isso, nossa tarefa não está concluída. Era para acontecer e vai acontecer. Está acontecendo. O amor não precisa de palavras. O amor não precisa de encontros. O amor não precisa de comemoração. O amor é suficiente em si mesmo e, portanto, este amor que compartilhamos um com o outro, sendo um nessa divindade não precisa de quaisquer meios externos de apoio. Sabemos que nos amamos. Sabem que Amo todos vocês e todos Me amam. Eu só sei. Eu não preciso ouvir. Você não precisa ser confirmado. Devemos encontrar isso dentro de nós. E é isso que vou fazer em particular.

Deus é.

Deus está em tudo.

Você é Deus.

Esse é o caminho.

Disse o suficiente.

O Divino Discurso de Sadguru Sri Madhusudan Sai proferido durante as 95ª Celebrações do Aniversário de Bhagawan Sri Sathya Sai Baba (23 de novembro de 2020) no Sri Sathya Sai Premamrutham, Muddenahalli

Discurso Divino - Trechos
9 de fevereiro de 2020
Vientiane, Laos



(Referindo-se à Sua comitiva) Trouxe todas essas pessoas, pois queria que vissem a devoção dos devotos do Laos por Swami, para que também pudessem aprender algo. Eles deveriam ver vocês, não o contrário. Quando Hanuman se dedicou ao Senhor Rama, ele também se tornou um deus. Quando as pessoas viram Hanuman, elas se sentiram abençoadas. Onde quer que haja Hanuman, Rama também está definitivamente lá. Quando Radha se dedicou a Krishna, ela se tornou uma deusa. Hoje, dizemos 'Radha-Krishna', com o nome de Radha antes de Krishna, por causa de sua devoção a Ele. Portanto, o devoto é maior do que Deus.

Certa vez, o Senhor Vishnu perguntou a Narada: "Quem é o maior devoto?"

Narada pensava que ele mesmo era o maior devoto, então ele disse muito humildemente: “Ó Senhor! Não me deixe envergonhado, pois acho que sou o maior devoto. ”

O Senhor Vishnu decidiu dar uma lição em Narada. Ele disse: “Narada, quero que você faça algo por mim. Vá para a terra para encontrar uma pessoa chamada Avi Sarkar.”

Narada perguntou: “O que esse Avi Sarkar faz? Ele canta Seu nome o tempo todo como eu? "

Narayana respondeu: "Vá e veja por si mesmo o que ele faz."

Então, Narada veio para o Laos e continuou procurando e procurando até que finalmente encontrou Avi Sarkar, que estava ocupado com seu trabalho de escritório, não cantando namasankeertana de forma alguma. Narada ficava se perguntando quando esse Avi Sarkar iria cantar o nome do Senhor para que ele pudesse comparar quantas vezes ele cantou versus quantas vezes Avi Sarkar cantou, a fim de saber quem era o maior.

Ele esperou tanto, mas não ouviu Avi Sarkar cantando nenhum dos nomes de Deus; ele estava ocupado fazendo seu trabalho! Finalmente, ele seguiu Avi Sarkar para a escola, onde Narada viu tantas crianças e professores cantando, ‘Sai Ram, Sai Ram’. Os devotos também diziam 'Sai Ram'. Então Narada percebeu o que Narayana queria dizer, pensando: ‘Só sentar e cantar o nome de Deus, sem fazer mais nada, não é um sinal de grandeza. Quando alguém faz a obra de Deus ensinando tantos outros a cantar o nome de Deus, isso é um grande serviço! '

(Falando dos irmãos Jeswani) Agora mesmo, eles cantaram: "Akhanda jyoti jalao, prema jyoti jalao, jnana jyoti jalao", que significa "Ao acender a lâmpada, traga luz para a escuridão." O nome do Senhor representa a luz da lâmpada. Não basta apenas ter luz em casa; se você ensinar aos outros como acender a chama da devoção, então suas vidas se tornarão cada vez mais brilhantes e brilhantes. Isso é muito mais importante do que cantar o nome de Deus por si mesmo e pensar que você é ótimo. Se você pode trazer Deus para a vida de muitas pessoas e tornar suas vidas melhores, então você é um grande devoto..

Para ler o Discurso Divino na íntegra e saber mais sobre a visita Divina, consulte:
https://drive.google.com/file/d/1x7DWgfW4OdEg1OAxokUKlvFk8xNRTATQ/view

Discurso Divino - Trechos
22 de março de 2019
Tailândia


Swami: (Referindo-se à anfitriã, a Sra. Gayatri) Vim no seu sonho e lhe mostrei que estava vindo, certo? Aquele foi um sonho, essa é realidade. Não é?

Mais cedo, vim em seu sonho.

Gayatri: Swami, também no sonho de meu marido.

Swami: Onde está seu marido

(Para o Sr. Kumar, o anfitrião) Sim, em seu sonho também.

Vim em seus sonhos para dizer-lhes que estava indo para a Tailândia, para a casa deles e deixar tudo pronto. Isso foi antes mesmo de chegar a mensagem da Índia de que Eu estava chegando. Tudo é planejado por Mim. Se uma pessoa pensa que está planejando e organizando, recebendo e hospedando, não pode haver uma VVIP (‘very, very ignorant person’) maior – pessoa muito, muito ignorante – do que ela!

Yama disse a Nachiketa: “Quem Deus escolhe?” Yamevaisha vrunate – aquele a quem Ele escolhe, Ele Se revela a essa pessoa e somente para ela, Ele está disponível.

Revelei apenas a você que viria, que visitaria sua casa, estaria nela era para você fazer todos os arranjos. É assim que está acontecendo agora. Narasimha Murthy estava dizendo: “Tudo isso é o plano de Swami. Ele quer fazer essas coisas”. Verdadeiramente, é Meu plano. Ninguém pode planejar por Deus. Ele planejou tudo isso.

Se vocês têm um carro velho, um pneu lateral furado, os freios falhando, com as luzes e a buzina que não funcionam, quem gostaria de sair à rua com tal carro? Vocês dirigiriam um carro assim? O corpo é um carro. Isso explica o nome de Dasharatha. Dos dez indriyas, ou sentidos, o corpo é o ratha, o carro feito dessas faculdades, os jnanendriyas e karmendriyas (os cinco sentidos da percepção e os cinco sentidos da ação). Eles são como a buzina, as luzes, as marchas, a embreagem, os freios, o motor, os pneus e assim por diante. Os dez sentidos fazem esse ratha – mas, de que serve este ratha se ele não se move e se tornou um vyatha – por causa dos problemas? Portanto, o velho corpo teve que partir.

(Para os anfitriões) Também disse a vocês que o corpo estava indo embora.

Três dias antes de deixar o corpo, vim e disse a eles que estava indo embora e para ficarem prontos pois Eu viria para cá (para a Tailândia) de uma outra maneira.

Não é possível para ninguém entender Deus. Vocês não devem tentar, porque fracassarão e se tornarão ‘VVIPs’. Nem tentem! Yato vacho nivartante aprapya manasa saha – aquilo que não pode ser compreendido pela mente, não pode ser explicado por palavras e o que está além da mente é Deus. Como as palavras podem explicar? Como pode a mente entender, com todas as suas limitadas faculdades? Portanto, não percam seu tempo, apenas experimentem e aproveitem. Essa é a maneira certa de estar com Deus. Para tudo o mais existe a possibilidade de se fazer experimentos, mas não o façam para com Deus. Experimentem Deus e fiquem felizes, aproveitem. Essa é a maneira certa de se relacionar com Ele!

Para ler o Discurso Divino inteiro e saber mais sobre a visita Divina, consulte: https://drive.google.com/file/d/1WLAeZGaE74tqt1JaQhmi4jN05TEioxCX/view

Discurso Divino - Trechos
04 de outubro de 2020
Sai Spoorthi Alumni Meet,
Muddenahalli




Sai anuncia eventos maravilhosos, em uma pequena reunião em Muddenahalli, devido às restrições da pandemia. Em sua linguagem simples, livre de ênfase desnecessária, ele mostra como seus devotos e estudantes têm papéis fundamentais para o futuro brilhante do mundo.

Discurso Divino - Trechos
19 de março de 2019
Satsang Vespertino na “Home Sai”
Vientiane, Laos



Por mais felizes que os devotos estejam por estar com Deus, Deus fica ainda mais feliz por estar com Seus devotos. Como os filhos ficam felizes por estarem com sua mãe, Deus fica mais feliz por estar com Seus filhos.

Muitas crianças estão sentadas aqui hoje. Pode haver uma criança sem uma mãe? Da mesma forma, pode haver uma mãe sem um filho? É uma relação inseparável. O mesmo pode ser dito sobre o relacionamento entre Deus e Seus devotos. Onde existe o coração puro de um devoto, pode-se ter certeza de que Deus também estará presente ali. Quando uma criança chora pela mãe, onde quer que esta esteja, vem correndo para o lado da criança. Da mesma forma, quando os devotos oram com o coração puro, não há escolha para Deus a não ser estar presente ao seu lado. Este é um vínculo inseparável de amor entre Deus e Seus devotos.

De todos os filhos que uma mãe pode ter, qual deles é o mais querido por ela? Quem segue a mãe, a escuta e não a incomoda é o mais querido. Da mesma forma, o mais querido dos devotos do Senhor é aquele que é anapeksha, isto é, que não tem desejos.

Não ter desejos é a maior qualidade de um bom devoto. Ele fica satisfeito com tudo o que Deus lhe dá e espera pacientemente que Ele faça Sua vontade, sem cruzar Seu caminho. Esse devoto não tem mente, nenhum desejo ou vontade própria. Para ele ou ela, tudo é o que Deus quer, o que Deus deseja.

É como uma criança boa, sempre satisfeita com o que a mãe faz, com o que ela dá, sempre pronta para ouvi-la e seguir suas orientações. Porém, assim como a criança cresce, vai à escola, encontra outras pessoas de fora, desenvolve novas associações, desenvolve novos desejos e intenções e não escuta mais a mãe; da mesma forma, quando os devotos entram na companhia de pessoas mundanas, se esquecem de Deus e correm atrás dos desejos.

Portanto, manter boa companhia, de devotos sem desejos, é muito importante para manter a devoção pura a Deus.

No budismo, há uma prece: “Sangham sharanam gacchhami” - esteja em associação com os bons, com pessoas que são boas. Sem estar em sangham, sem estar em satsang, não é possível conhecer ou estar com Buda, isto é, sempre conhecer ou estar com Deus. Quando está na companhia de pessoas boas, você tende a fazer coisas boas. Dharmam sharanam gacchhami - faça coisas boas, esteja sempre no bom caminho. Somente quando você está com pessoas boas, segue o caminho do bem. É quando pode estar com Deus - Buddham sharanam gacchhami - você pode estar com o Divino.

Para ler o Discurso Divino na íntegra e saber mais sobre a visita Divina, consulte:
https://drive.google.com/file/d/1Rvi4NXbZWB6XvHHAxMG-ZfGxzJQxFUVl/view

Discurso Divino - Trechos
22/09/2018 - Satsang Público à tarde no Centro de Convenções


Meus queridos!

O mundo não precisa de educação, palestras, escrituras ou discussões; tudo que precisa é amor puro. Mantendo tudo de lado, apenas ame. Eu dou amor mais do que a qualquer outra pessoa. Por isso, também nomeei este lugar ‘Sai Amor’. Daqui a alguns anos, este ‘Sai Amor’ levará você para ‘Amor de Sai’. Esse amor de Sai lhe levará a Prema Sai. No entanto, se você não sabe sobre prema (amor), como você pode saber sobre Prema Sai? Portanto, preparem-se preenchendo seus corações com amor puro por todos, até mesmo aqueles que o odeiam, aqueles que são seus inimigos e até mesmo aqueles que o incomodam. Dê apenas amor em troca - sem inimizade ou ódio. Então você será capaz de entender Prema Sai.

Enquanto eu falo muito e explico as coisas, Prema Sai não fala nada; não haverá palestras, discursos e discussões. Ele tem que ser entendido no silêncio do coração, e somente um coração puro pode ser silencioso. A linguagem será coração a coração – sem palavras. Tigrett estava dizendo que nos tempos antigos, não havia línguas, porque as pessoas entendiam as coisas de coração a coração. Nada foi gravado e nenhuma palavra foi trocada, mas as pessoas se entendiam porque estavam ligadas pelo coração. É também assim que acontecerá no futuro. Portanto, você precisa entender a linguagem do coração. Digamos que Prema Sai vem e senta lá, sem falar nada, e você está sentado bem na frente dEle. Se você não está conectado com o coração, você não entenderá nada. Então, se seu coração não se purificou – se seu coração não está cheio de amor – você pode sair sem perceber ou entender nada.

É por isso que eu lhes digo que não apenas aconselho, mas insisto em que você desenvolva amor uns pelos outros, assim como amor por todos, não importa quem possa ser. Só esse amor pode lhe redimir, transformando você e todos os outros. Muito mais tem que ser feito no Brasil, para que seu povo aprenda essa arte de amar uns aos outros, que eles esqueceram. Muita responsabilidade para ensiná- los cai sobre seus ombros. Como eu disse, você não precisa dar palestras nem explicar nada em palavras; se você simplesmente ama as pessoas sendo uma pessoa amorosa, tudo ao seu redor começará a mudar. Você evoluirá e tudo ao seu redor também começará a evoluir.

Tudo o que eu espero de você é amar a todos com um coração puro, sem qualquer desejo, e sem qualquer expectativa de qualquer espécie em troca. Amor apenas por amor. Este pequeno centro foi aberto para garantir que algumas pessoas possam se reunir, trocar experiências e ajudar. Este centro se transformará em uma grande missão, com muito mais pessoas, nem mesmo devotos de Sai Baba, juntando-se porque serão atraídos pelo puro amor de nossos devotos. Lentamente, vai se espalhar para o resto do país. Mesmo quando você anda pelas ruas, você será conhecido como os abençoados que começaram a revolução do amor em seu próprio país.

Este país viu diferentes tipos de revoluções ao longo de toda a sua história, mas a revolução do amor é algo que você deve começar e levar até o fim – esse é o destino do país. Encontrem-se todos os dias de lua cheia na Casa Sai Amor, cantem canções, cantem bhajans, compartilhem amor uns com os outros, conversem uns com os outros com muito amor, enquanto acolhem a todos com o mesmo amor. É assim que deve começar. O amor conhece seu curso; ele mostrará o caminho, mostrará o caminho e o levará à fonte.

Este lugar está sendo nomeado após o rio. Um rio conhece o caminho para o oceano; ninguém precisa dizer como chegar ao oceano. Da mesma forma, o amor conhece o caminho para o coração dos outros; ninguém tem que dizer como – simplesmente fluirá por conta própria. Isso é tudo que eu quero de vocês. Quando vier da próxima vez, espero ver muito mais amor no coração de todos e também ao seu redor, como em suas famílias e em suas associações, pois todos devem ser transformados por meio de seu amor. Essa seria uma verdadeira gratidão e uma verdadeira homenagem a Swami. Isso é tudo que eu espero, tudo que desejo.

Converse com Gonçalo sobre como se reunir para criar uma pequena fundação, a ‘Fundação Sai Amor do Brasil’. Deve levar este conceito a todos. Comece devagar, de uma maneira pequena.

Como eu disse, amor é Meu instrumento, então este trabalho encontrará seu caminho para redimir vocês. Muito feliz. (Aplausos ) Comece assim, depois, lentamente, mais pessoas se juntarão.

Discurso Divino - Trechos
16/04/2015 - Torino - Itália


Queridas personificações do amor!

Deus está sempre presente. Quando seu coração está voltado para Deus, você o percebe. Quando seu coração está cheio do mundo, você perde a visão de Deus. O sol que brilha sobre a Índia também é o mesmo que brilha sobre a Itália. Esse sol e aquele sol não são diferentes. É apenas uma questão de rotação da terra que torna o sol visível para esses países.

Quando alguém diz que Sathya Sai Baba é a personificação desse princípio divino, como ele pode ser diferente aqui e diferente lá? Como eles podem dizer que Ele não existe agora e que existia antes? Como alguém pode dizer que Ele veio e depois foi embora? Não existe morte para o princípio eterno do Atma. Como pode haver morte para um avatar? São apenas os corpos que perecem, não o Atma. Isso é verdade tanto para Mim como para você, porque todos somos verdadeiramente as mesmas encarnações do Atma. A mente é a base para toda a criação. É a razão da escravidão ou libertação. Volte a mente para Deus - você será liberado. Volte a mente para o mundo - você está vinculado. Como a porta com a chave, se você girar a chave para a direita, ela se abre; para a esquerda, ela trava. A mente é a porta. Se você abrir, verá a verdade do outro lado.

Enquanto em Puttaparthi, para aqueles que não acreditavam em Deus, eu os ensinei que Deus existe. Muitos de vocês que estão sentados aqui eram os chamados ateus. Muitos de vocês não creram na existência de Deus. Depois de se aproximar de Bhagawan, você aprendeu a verdade que Deus existe.

No entanto, você pensou que Deus existia fora como Sathya Sai Baba, ou como Jesus Cristo, ou Buda, ou como descrito em outras religiões. Agora estou ensinando a você que Deus não existe fora, Ele existe dentro. Isto é o que Jesus Cristo também pregou. Primeiro, ele disse: "Eu sou o mensageiro de Deus". Ele pensou que Deus era diferente dele. Deus existia no céu e Jesus estava na terra para pregar a mensagem. Então, enquanto Ele estava sendo crucificado, Jesus declarou: “Eu sou o Filho de Deus. Eu sou parte de Deus; Deus faz parte de mim.” Finalmente, uma vez que Ele renunciou ao corpo, Ele percebeu que Ele e Seu Pai eram Um. É assim que estou ensinando as lições mais altas e as verdades mais elevadas da vida.

Tudo que espero dos Meus devotos não é mais falar e discutir. Agora você deve agir para realizar sua Divindade. Estou quebrando a ilusão de que você só pode ver Deus indo a um determinado lugar em um determinado ponto do tempo. Deus está aí onde você está; sua própria existência é prova da existência de Deus. No entanto, conhecer a verdade e experimentá-la são duas coisas diferentes.

Eu sempre os chamo de 'Modalidades da Divindade', 'Modalidades da Verdade' e 'Modalidades do Amor', porque eu sei que você já é Aquilo. Assim como você deve abrir a porta para ver o que está do lado de fora, também deve remover tudo o que não é Deus em você, para ver o que realmente é.

Deus existia antes da vinda de Sathya Sai Baba. Deus veio na forma de Sathya Sai Baba. Ele virá de muitas outras formas, incluindo o seu próprio Eu Divino. Continuarei ensinando a você a mesma verdade. Eu não sou o professor que permite que os alunos falhem e deixem a escola. Até que você passe, você deve estudar novamente e novamente.

Para ler o discurso divino completo e saber mais sobre a visita divina, consulte: https://drive.google.com/file/d/0B_d-MkauASQ9QnA1bGNZWVpZdms/view

Discurso Divino - Trechos
24/02/2020 - Muddenahalli



Quanto mais você se doa mais recebe de Deus!!!!

Isso é o que a devoção traz para você! Se você faz o bem Eu te dou ainda mais!

Ontem estava caminhando com o ministro e ele me falou admirado que estamos mantendo tantas instituições absolutamente gratuitas: "Outras organizações sociais ou espiritualistas também mantém instituições mas sempre há algum aspecto comercial ou modelo de negócio por trás. Mas você mantém os institutos sem cobrar absolutamente nada! Incrível!"

Então lhe respondi: Minha filosofia é dar primeiro, receber depois. A deles é receber primeiro e dar depois, por isso a deles é restrita e a minha é ilimitada! (Aplausos)

Você dá, você recebe. Quanto mais Eu dou mais Eu recebo. Quanto mais você dá mais você recebe! Então vou lhes contar o que um devoto canadense me pediu. 

"Swami me dê um montão de dinheiro para que eu possa fazer mais Seva!"

Eu lhe respondi que quanto mais serviço ele fizer mais Eu lhe darei! Porque se Eu lhe der mais dinheiro não é garantido que você fará mais serviço! (risos) Mas se você fizer mais serviço é garantido que lhe enviarei mais recursos! Assim que deve ser. Quanto mais você compartilhar, quanto mais serviço fizer, quanto mais sacrifícios fizer mais você receberá. Quanto mais reter, mais esconder, mais perderá! Esta é a filosofia do AMOR. É este o princípio que norteia todos os nossos instituições!


Discurso Divino - Trechos
22/09/2018 - Rio de Janeiro - Brasil
Satsang Público


Queridas personificações do amor!

Aquele cujo coração está cheio de amor experimenta apenas amor em tudo, em todos os lugares. Não há lugar, nem tempo nem situação em que essa pessoa não sinta amor, pois só existe amor em toda parte por tal pessoa. Eles são capazes de experimentá-lo porque seu próprio coração está cheio de amor.

O mundo nada mais é que reflexão, reação e ressonância. Aquilo que está dentro reflete-se tanto dentro quanto fora. Aquilo que você sente por dentro é o que você vê do lado de fora. Um santo sempre verá todos como outros santos, ao passo que um ladrão sempre pensará: ‘Todos os outros também são ladrões’.

Portanto, o mundo depende da sua visão: se você encher seu coração de amor, só sentirá amor em toda parte – mas se você encher seu coração de ódio, então você só sentirá ódio em todo lugar. Portanto, não há necessidade de sair por aí tentando mudar o mundo; se você mudar, isso é bom o suficiente. Se você se tornar uma pessoa amorosa, encontrará amor em todos os lugares.

Discurso Divino - Trechos
8 julho 2019
Sayalar, Turquia

Toda a Criação emergiu do amor.
Por fim, toda a Criação se funde novamente no amor.
Onde quer que vemos esta Criação, apenas vemos amor.
Não há lugar onde o amor não exista.
Este é o princípio do puro amor.
(Poema em télugo)

Queridas formas de amor!

O sentimento mais bonito deste mundo é ser amado e amar. Quando alguém ama e é amado, naquele momento, sente-se divino. Esse amor não deve ser confundido com sentimentos mundanos propensos a apegos e expectativas. O amor divino é aquele que está livre de todas as expectativas, desejos e apegos. Quando alguém experimenta esse amor, que é livre de todos os desejos, experimenta verdadeiramente Deus. 'Prema Yoga' significa 'amor que une você a Deus'. O amor que faz de você um com Deus é o amor que alguém deve desenvolver.

Você pode ou não acreditar, mas Meu dever é lhe dizer, e assim farei: o mundo que você vê não é tudo o que existe; há muito mais do que aquilo que você vê apenas com seus olhos. De fato, o que você vê com seus olhos é apenas uma ilusão! O que realmente existe é muito maior e vai além de tudo isso.

Quando chegamos a este lugar nesta manhã, e todas as maravilhosas orações e canções estavam sendo cantadas, o que eu testemunhei não foram apenas todos vocês sentados neste dossel, mas também muitas centenas de seres por todo este lugar. Alguns desceram dos céus, outros emergiram da terra e outros vieram de todas as direções - milhares e milhares deles - e então veio Kaya! (Aplausos)

Perguntei-lhe: "De onde você veio?"

Ele disse: "Do mesmo lugar de onde você vem".

Quando Kaya estava prestes a deixar seu corpo, ele sofreu algum sofrimento físico, alguma dor, o que é natural quando você chega a essa idade. Todo mundo queria que ele vivesse. Eles tentaram todos os tipos de coisas medicamente, fazendo todo o possível para mantê-lo. No entanto, em seu coração, ele continuou orando: ‘Swami, por favor, me leve; por favor, me alivie dessa escravidão! '

Eu vim e perguntei a ele: "Kaya, se você deixar este kaya - o que significa 'corpo' - como você virá visitar este lugar novamente?"

Ele sorriu e disse: “Swami, este kaya é maya - este corpo é uma ilusão. Do jeito que você virá para a inauguração, eu também irei da mesma maneira! ”

Hoje ele veio da mesma maneira. (Aplausos)

Para ler o discurso completo, consulte:
https://drive.google.com/file/d/1QMxAkL3m14HYfLZxnReolQcRxbUcVoAn/view

Visita Divina À Itália
Roma 8 de abril de 2019
Assis 10 de abril de 2019


A graça de Deus é para todos - não há discriminação - mas, se seus corações estão fechados, não entenderão, assim como a luz do sol não entrará em uma sala quando fecharem todas as portas e janelas. Da mesma forma, onde o serviço de alimentos acontece, vocês devem servir a todos, sem qualquer discriminação. Qualquer pessoa faminta merece o alimento e está qualificada para receber a graça de Deus.

ahara nidra bhaya maithunam cha samanyam etat pashubhir naranam
(Quatro instintos são comuns a ambos os animais e o homem: fome, sono, medo e procriação.)

Estes são comuns a todos os pássaros, insetos, animais e seres humanos - todos precisam viver através desses quatro instintos. A fome é o mais comum e básico dos quatro. Insetos ficam com fome, pássaros ficam com fome, animais, humanos e até mesmo Deus - todos ficam com fome. Como a fome é comum a todos, assim, une a todos. Vocês podem não entender os medos ou preocupações de alguém, nem os seus problemas de saúde ou dificuldades pessoais - mas a fome, todo mundo pode entender!

Alguém pode ter perdido um pai ou mãe e pode estar sofrendo, mas outra pessoa que não tenha perdido o seu pai não entenderá aquela dor. Alguém que tem um problema de coração pode ter dor, mas outra pessoa que não tem, não entenderá. A fome, no entanto, é algo que todo mundo entende, ricos e pobres, tanto aquele que tem um problema de coração, quanto aquele que não tem - todos compreendem a sensação de fome.

Portanto, quando servem os famintos, podem realmente entender o que eles sentem. Se oferecerem um serviço sem verdadeira compreensão, isso só se tornará trabalho, não adoração. Quando agem com empatia, o serviço tem mais sentido. A fome é algo que todos vocês podem entender. Mesmo o maior dos reis ficará muito zangado se for forçado a ficar sem seu café da manhã ou almoço. Não importa quais desigualdades existam, a fome é a necessidade comum em toda a Criação. Isso pode lhes ajudar a entender uns aos outros como coabitantes na criação de Deus. Todos são capazes de sentir a dor do outro e cuidar o suficiente para ajudar a dissolvê-la.

Para ler o discurso completo, veja:
https://drive.google.com/file/d/1rxWJwqsqP56x0Cxp6II50ILHr-p_VoxE/view


manushyanam sahasreshu kaschid yatati siddhaye
yatatamapi siddhanam Kaschin mam vetti tattvatah
(Entre milhares de homens, um pode buscar pela perfeição,
e daqueles que a tenham atingido, dificilmente um Me conhece, na verdade.)


Entre milhares de pessoas que tentam, talvez uma finalmente consiga Me conhecer. Portanto, não é uma surpresa que de bilhões de pessoas na terra, apenas alguns estejam aqui presentes, em um esforço para conhecer-Me. Seria surpreendente se mais do que um ou dois de vocês realmente colocassem um esforço firme o suficiente para realmente e verdadeiramente Me conhecer, porque conhecer a Deus não é um dado adquirido; é apenas para aqueles que querem Deus à exclusão de todo o resto. Deus não pode ser um dos muitos em suas vidas. Quando Deus for o primeiro e o único - é quando vocês conhecerão a Deus, no sentido mais verdadeiro.

Eu amo muito dois países, e ambos os seus nomes começam com a letra “I”, como em “Eu Sou Eu” (I am I). Um país, como vocês sabem, é a Índia; podem adivinhar o outro país? Sim, Itália! Por que amo esses dois países? Porque em ambos os países, houve homens e mulheres que se afastaram do mundo e caminharam corajosamente no caminho de Deus. Há tantas pessoas destes dois países apenas, que perseguiram este caminho de Deus com a exclusão de todo o resto. Não se importaram em desistir de tudo, inclusive de suas vidas, pelo bem de Deus. Esta devoção completa é vista apenas nestes dois países.

Eu sempre disse que se a Índia é o motor dianteiro, a Itália deveria ser o motor traseiro. Todos os outros países são como as carruagens do comboio. Só quando a Índia puxa pela frente, e a Itália empurra por trás, pode este trem do mundo se mover em direção a Deus. É extremamente importante fazer isso hoje, ao invés de em um outro momento. Grande parte deste movimento firme em direção a Deus reside em seus ombros agora. Se alguns, ou todos vocês decidirem se voltar para Deus, fazer o esforço necessário e, finalmente, perceber e tornar-se Deus, então há um futuro para este mundo. Espero e anseio ver pessoas que utilizem esta oportunidade para liderar o mundo neste caminho de Deus. Isso é tudo que quero dizer.


08 de abril de 2019, Visita Divina à Itália (Roma, 8 de abril de 2019 / Assis, 10 de abril de 2019)(LINK)

O mundo que percebemos através dos sentidos físicos, parece ser absolutamente real. Quando vocês tocam, saboreiam, veem, cheiram ou escutam algo, acreditam ser real – mas, essas mesmas coisas acontecem até no estado do sonho. Quando sonham que um tigre os persegue, vocês ouvem seu rugido e sentem sua presença e também sentem medo. Até que acordem, acreditam que a ilusão seja real – que um tigre real os está perseguindo. Somente quando o despertador toca e acordam, é que respiram aliviados e pensam: “Oh! Foi só um sonho com o tigre, afinal de contas, não serei comido por ele!”

Para quem sonha, o sonho parece realidade. Da mesma forma, para aquele que está acordado, ou em estado de vigília, essa parece ser a realidade. A pessoa que sonha não se apercebe da vigília. Aquela acordada, não se apercebe do estado de sonho. Além da vigília e do estado de sonho, há um outro estado, o do sono profundo, no qual vocês não estão cientes de quem são, onde estão ou o que são. Essa compreensão não existe, uma vez que todos os sentidos desaparecem da mente no sono profundo e, então, vocês ficam incapazes de perceber quem são. É no estado de vigília que há uma compreensão do seu entorno.

04 de abril de 2018, Visita Divina à Suíça (LINK)

À medida que Minha missão progride, cada vez mais vocês têm que se tornar como Eu. Se um Sai Baba pôde fazer tanto em uma vida, imaginem o que acontecerá se muitos de vocês se transformarem em Mim! O poder do Espírito é sempre superior ao poder do limitado ser físico. Através de cada um de vocês, Meu espírito se moverá, falará, andará, servirá, ajudará e amará. Permitam-Me fazer isso através de vocês. Não sejam uma obstrução no Meu caminho. Não deixem seu pequeno ego, apego e egoísmo atrapalhar o Meu livre fluxo através de seus seres. Isso é tudo o que peço a vocês. Apenas permitam e Me deixem trabalhar através de cada um de você sendo instrumentos, ocos sem qualquer obstrução.

16 de setembro de 2017, Visita Divina à Austrália, página 24 (LINK)

Considero ser o dever de toda pessoa saudável ajudar a outra que esteja doente. A maior obrigação de toda pessoa instruída é ajudar alguém sem instrução a adquirir conhecimento. A principal responsabilidade de todas as pessoas afluentes é elevar aqueles que não têm o suficiente. O serviço mais elevado daqueles que são bem alimentados é não deixar ninguém ao seu redor passar fome. Se seguirem esses princípios vocês estão, verdadeiramente, Me seguindo e podem se chamar de Meus seguidores. Meus seguidores devem seguir o caminho determinado por Mim. Este caminho é simples: amor e serviço, amor e serviço.

10 de setembro de 2017, Visita Divina a Fiji, página 9 (LINK)

Passado, presente e futuro são como as páginas de um livro. Disseram-Me que os russos gostam de ler livros. Este livro já está escrito. O começo, o meio e o fim já estão completos. O leitor no início não saberá o que acontece ao final. No entanto, página após página, à medida que lê, ele conhecerá a história. Da mesma forma, página após página, as lilas de Swami estão se manifestando e lentamente as coisas estão acontecendo.

Você pode estar na primeira ou na décima página, mas não saberá o que está na quinquagésima página, a menos que, página após página você chegue lá. Swami, no entanto, que é o autor deste livro, conhece todas as páginas. Ele sabe como, quando, onde e para quem algo vai acontecer. Tudo já é conhecido e foi escrito por Swami, então onde há margem para o sentido de autoria? Onde há escopo para o ego e o apego? Ele decidiu o que você tem que fazer e o deixou preparado. Tudo o que você precisa fazer é se render e obedecer. Para aqueles que se renderam, não há autoria, as coisas acontecem por si mesmas - mas a mente de quem não se rendeu será confusa e sofredora.

28 de agosto de 2017, Visita Divina à Rússia, Página 20 (LINK)

 

Log In or Register